Bento Gonçalves fará estudo para embasar licitação do transporte coletivo - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Futura concessão11/10/2019 | 12h07Atualizada em 11/10/2019 | 12h07

Bento Gonçalves fará estudo para embasar licitação do transporte coletivo

Atualmente, duas empresas operam serviço na cidade

Bento Gonçalves fará estudo para embasar licitação do transporte coletivo Carina Furlanetto, Divulgação/
Foto: Carina Furlanetto, Divulgação

A assinatura de um novo contrato de concessão do transporte coletivo de Bento Gonçalves depende dos resultados de um estudo que será contratado pelo município. O processo para a contratação da empresa que fará a coleta dos dados já foi iniciado e as propostas serão conhecidas no próximo dia 17.

O trabalho consistirá no levantamento de frota, distâncias percorridas, horários das linhas, número de usuários e custos operacionais, entre outros. Conforme o secretário de Gestão Integrada e Mobilidade Urbana de Bento, Gilberto Rosa, o objetivo do levantamento é traçar um perfil do serviço. As informações servirão de base para o edital de licitação que irá contratar novas concessionárias para o transporte, que deve ser lançado assim que o estudo terminar. A previsão é de que todo o processo leve quatro meses.

— O último estudo de transporte foi em 2010. Nesta última década, houve mudanças no número de habitantes, no número de pessoas que moravam na cidade e se mudaram para o interior, na criação de novos bairros e no aumento do turismo. Para atender a essas demandas atuais, entendemos que tem que haver esse estudo — defende.

Atualmente, o transporte coletivo de Bento Gonçalves é operado por duas empresas, que possuem um contrato firmado sem adequação às regras da Constituição de 1988, conforme Rosa. O objetivo da licitação, portanto, também é regularizar juridicamente a concessão do serviço. O modelo de funcionamento, porém, vai depender dos dados que forem apresentados no relatório do estudo.

— Provavelmente se faça mais de um lote (mais de uma empresa), mas preferimos aguardar o resultado — afirma o secretário. 

Leia também   
Donos de postos de combustíveis em Caxias procuram o MPF para denunciar distribuidora
Os seis pontos de discordância da prefeitura sobre o Plano Diretor 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros