Tribunal mantém decisão e prefeitura segue impedida de demolir bancas em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Batalha judicial26/09/2019 | 18h51Atualizada em 26/09/2019 | 20h54

Tribunal mantém decisão e prefeitura segue impedida de demolir bancas em Caxias do Sul

Ação protocolada em segunda instância tentava revogar liminar concedida à Câmara de Vereadores

Tribunal mantém decisão e prefeitura segue impedida de demolir bancas em Caxias do Sul Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Foi negado pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) o pedido de agravo (recurso interposto) da prefeitura de Caxias do Sul. A ação tentava revogar a liminar concedida à Câmara Municipal de Vereadores que impede o município de retirar, demolir ou descaracterizar as bancas de revistas localizadas na área central da cidade. O recurso protocolado em segunda instância no dia 22 de julho foi negado nesta quarta-feira (25) por três desembargadores que assinam o despacho.

No relatório do despacho o desembargador Francesco Conti conclui que a revogação da liminar autorizaria a demolição das bancas, vontade já manifestada pela Administração Municipal.

"Por fim, não se desconhece a autonomia do Poder Executivo municipal para retirada dos permissionários que estejam ocupando áreas irregularmente. Entretanto, uma vez submetida ao Legislativo a matéria relativa ao reconhecimento daqueles bens como Patrimônio Cultural, prudente aguardar sua apreciação na Câmara, também responsável pela proteção do Patrimônio Cultural", afirma o relator no documento.

Ele refere-se ao Projeto de Lei que tramita no Poder Legislativo de Caxias do Sul desde o dia 23 de abril com a proposta de  reconhecer os quiosques das bancas de revistas e jornais da área central da cidade como patrimônio cultural de natureza imaterial no município de Caxias do Sul.

Seguindo o rito legal, a proposta foi encaminhada ao Poder Executivo para análise da Secretaria Municipal de Cultura e do Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural (Compahc) e, cerca de cinco meses depois, ainda não retornou à Câmara de Vereadores. A vigência da liminar concedida à Casa Legislativa se encerra após a apreciação e votação do projeto de lei, que depende de parecer do Compahc.

ENTENDA O CASO

:: 28 de fevereiro de 2019 - Prefeitura notifica os proprietários a deixarem os quiosques em 30 dias após anunciar um projeto de revitalização para a Praça Dante Alighieri, com a instalação de carregadores de celular, bicicletários e bebedouros.

:: 7 de março de 2019 - Prefeitura projeta obras de revitalização para o segundo semestre de 2019.

:: 2 de abril de 2019 - Após serem notificados pela prefeitura de Caxias a desocupar os quiosques em 30 dias, as duas bancas de revistas da Praça Dante Alighieri conseguem, por meio de recurso, um prazo adicional para a saída.

:: 9 de abril de 2019 - A juíza Maria Aline Vieira Fonseca concede liminar suspendendo a ordem da prefeitura de Caxias para que os proprietários das bancas, que ficam na Praça Dante Alighieri desocupassem os quiosques.

:: 10 de abril de 2019 - Concorrência pública que seria realizada para selecionar novos permissionários de três bancas de revistas é suspensa pela prefeitura de Caxias do Sul.

:: 23 de abril - O vereador Elói Frizzo (PSB) anuncia o protocolo de um projeto de lei que reconhece os estabelecimentos como patrimônio cultural de natureza imaterial no município de Caxias do Sul. Também assinaram a proposta os vereadores Paulo Périco (MDB) e Rafael Bueno (PDT). Câmara ainda aguarda parecer do Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural (COMPAHC) para apreciação e votação do projeto.

:: 24 de abril - Em audiência de conciliação, empresários donos de bancas de revistas e jornais que ocupam espaços públicos em Caxias do Sul ganham 90 dias para permanecer nos locais.

:: 30 de maio - Quiosque da Avenida Júlio de Castilhos, fechado desde o dia 10 de abril, é demolido pela prefeitura.

:: 12 de julho de 2019 - A pedido da Câmara Municipal de Vereadores, Justiça concede liminar proibindo a prefeitura de retirar, demolir ou descaracterizar as bancas de revistas localizadas na área central da cidade.

:: 22 de julho de 2019 - Prefeitura de Caxias do Sul protocola pedido de agravo (recurso interposto) junto ao Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) na tentativa de revogar liminar concedida à Câmara Municipal de Vereadores.

:: 23 de julho de 2019 - Prefeitura de Caxias diz que liminar da Câmara não impede o fechamento das bancas e dá prazo de 24h para desocupação dos quatro quiosques localizados em espaços públicos da cidade.

:: 24 de julho de 2019 - Representados pelo advogado Adir Rech, proprietários das bancas protocolam na Justiça uma ação popular baseada nos argumentos da liminar obtida pela Câmara de Vereadores. No mesmo dia a ação foi indeferida pelo juiz João Pedro Cavalli Júnior e as bancas foram desocupadas.

Leia mais
"Aqui jaz uma banca" declara funcionária de estabelecimento desocupado em Caxias do Sul
Ivanda Francescatto mantinha banca ao lado da prefeitura de Caxias há 34 anos
"Estou sem emprego", lamenta dono ao desocupar a Banca do Simas em Caxias do Sul
"Minha vida está indo embora", lamenta dona da Banca da Ana, em Caxias, após ordem de retirada
Uma semana após fechamento de bancas em Caxias, proprietários buscam alternativas para continuar trabalhando

:: 19 de agosto de 2019 - Os proprietários das quatro bancas de revistas da área central de Caxias do Sul entram com recurso contra a decisão judicial que permitiu o fechamento dos espaços

:: 29 de agosto de 2019 - Fechaduras de bancas desativadas são substituídas pela prefeitura em Caxias.

:: 19 de setembro de 2019 - Durante encontro do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, prefeitura anuncia a intenção de transformar os espaços das bancas em pontos de venda de produtos orgânicos e da agroindústria.

:: 25 de setembro de 2019 - Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) nega pedido de agravo (recurso interposto) da prefeitura de Caxias do Sul. A ação tentava revogar a liminar concedida à Câmara Municipal de Vereadores que impede o município de retirar, demolir ou descaracterizar as bancas de revistas localizadas na área central da cidade.

Leia também
Aeroporto Hugo Cantergiani, de Caxias, conta com mais 32 câmeras de monitoramento
Polícia investiga estupros de duas crianças da mesma família em Caxias do Sul
Parada Livre tem apoio da OAB de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros