Nova Petrópolis terá cercamento eletrônico em funcionamento dentro de um mês - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Segurança pública11/09/2019 | 13h27Atualizada em 11/09/2019 | 13h27

Nova Petrópolis terá cercamento eletrônico em funcionamento dentro de um mês

Sistema de videomonitoramento do município também será ampliado

Nova Petrópolis terá cercamento eletrônico em funcionamento dentro de um mês Marcelo Moura/Divulgação
Ao todo, serão 37 câmeras espalhadas pela cidade Foto: Marcelo Moura / Divulgação

Até a metade de outubro, Nova Petrópolis deverá ter um sistema de cercamento eletrônico em funcionamento. Essa é a previsão do secretário adjunto da Fazenda do município, Gerson Gebhardt, após a assinatura do contrato com o fornecedor, realizada há 10 dias. Por meio da leitura das placas dos veículos que passam por determinado ponto, a tecnologia permite identificar se eles foram alvos de furto ou roubo e envia alerta a uma central.

O sistema faz parte de um projeto de ampliação da rede de videomonitoramento da cidade, que conta com seis câmeras desde 2014. Conforme Gebhardt, a vigilância era mantida por meio de um contrato de aluguel, que terminou em agosto. Com o fim da parceria, os equipamentos foram incorporados ao patrimônio do município e permanecem em operação. Com o novo contrato, serão instaladas mais 31 câmeras, das quais 12 devem ser responsáveis pelo cercamento. Elas ficarão nas proximidades do viaduto sobre a BR-116 e na saída de Nova Petrópolis para Gramado, os dois pontos de passagem obrigatória em caso de fuga da cidade.

— É um sistema completo de videomonitoramento, mas o cercamento fica na borda — explica Gebhardt.

A central de monitoramento que vai receber os alertas já opera no quartel da Brigada Militar do município, mas será modernizada e contará com novos equipamentos devido à ampliação do sistema. Além disso, policiais que estiverem nas ruas terão acesso às imagens por meio de dispositivos móveis.

As novas câmeras foram adquiridas por meio de um consórcio de municípios do Vale do Taquari, que permite a diversos municípios realizar compras por meio de uma única licitação. A nova parceria, com duração de três anos, renovável por mais um, é R$ 605,2 mil e prevê o pagamento mensal de R$ 16,8 mil por parte da prefeitura. Após o vencimento, as câmeras também serão incorporadas ao patrimônio do município.

Leia também:
Funcionários dos Correios entram em greve
Município ingressa com ação de reintegração de posse de pista de motocross em Caxias
Nova lei em Caxias obriga estabelecimentos a informarem isenções para PCDs na compra de carros 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros