Chuva adia início de tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Infraestrutura17/09/2019 | 12h46Atualizada em 17/09/2019 | 13h03

Chuva adia início de tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi

Trabalho depende de tempo seco e temperatura alta, segundo secretário municipal

Chuva adia início de tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A operação tapa-buracos na VRS-813, que liga Farroupilha a Garibaldi, prevista para começar nesta terça-feira (17)​, foi adiada devido à chuva. O trabalho será realizado por meio de um convênio entre a prefeitura de Farroupilha e o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

Leia mais
VRS-813, que liga Garibaldi a Farroupilha, receberá tapa-buracos a partir da próxima semana
Daer diz que fará tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi 

Conforme o secretário de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito de Farroupilha, Gilberto do Amarante, os reparos precisam ser realizados com tempo seco para que tenham maior durabilidade. Além disso, o Estado, parceiro nas obras, não irá fornecer uma espécie de resina, que auxilia na aderência no material ao solo. Outra alternativa, o aquecimento do asfalto antes da aplicação, também não será possível porque o material terá que ser transportado desde Montenegro, onde será produzido. Isso exige que a temperatura no momento da aplicação também seja mais alta do que a registrada nesta terça _ segundo a Somar Meteorologia, os termômetros ficam entre 11°C e 14°C na região.

— Tem trecho que tem quase que complementar o asfalto. Torço para que tenha durabilidade, já que o Daer não vai disponibilizar todo o material — afirma Amarante.

A expectativa, de acordo com o secretário, é começar o trabalho na próxima semana, já que a previsão do tempo aponta instabilidade na Serra até sexta-feira (20). A parceria entre Daer e prefeitura prevê que o órgão estadual forneça o material asfáltico e um caminhão para o transporte, além da sinalização durante as obras. Já a município vai disponibilizar mão de obra, caminhão, rolo compressor e outros equipamentos que forem necessários. A intenção da prefeitura é realizar o trabalho em toda a rodovia, mas o trabalho fora dos limites do município ainda está em avaliação.

Leia também
As danças tradicionais gaúchas se perpetuam por meio das invernadas
Dúvida e expectativa sobre Daniel Guerra na disputa à reeleição  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros