Familiares procuram por idoso desaparecido em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Buscas20/08/2019 | 10h52Atualizada em 20/08/2019 | 16h26

Familiares procuram por idoso desaparecido em Caxias do Sul

Ele saiu de casa por volta das 14h desta segunda-feira (19) e não retornou

Familiares procuram por idoso desaparecido em Caxias do Sul Arquivo Pessoal  / Reprodução /Reprodução
Ele saiu de casa por volta das 14h desta segunda-feira (19) e não retornou Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução / Reprodução

O aposentado José Orlandi Vargas, 80 anos, está desaparecido desde o início da tarde desta segunda-feira (19), em Caxias do Sul. De acordo com relatos de familiares, ele teria saído de casa por volta das 14h para ir até uma farmácia na área central. Depois, iria se encontrar amigos em um bar na Avenida Júlio de Castilhos, no bairro São Pelegrino. No entanto, ele não retornou até a tarde desta terça-feira (20) para a residência, que fica próxima ao cemitério de Lourdes. 

Segundo a família, para ir ao Centro, Vargas costumava pegar o ônibus na Rua Luís Michelon, em frente à escola Helen Keller, no bairro Cruzeiro, e seguir até a Estação de Integração Imigrante. De lá, embarcava em outro coletivo para seguir até a área central. O idoso retornaria para casa por volta das 18h de segunda. 

A família está apreensiva com a falta de notícias de Vargas. A filha, Fernanda Vargas Tranzansin, 52, conta que a mãe, Maria Teresa Canali Vargas, 75, recebeu uma ligação na segunda-feira, por volta das 18h15min, do número do telefone de Vargas. Era uma pessoa informando que teria encontrado o aparelho do idoso na Universidade de Caxias do Sul (UCS). No entanto, o telefone deve ter ficado sem bateria e o contato foi interrompido. 

— A UCS não é um lugar que meu pai frequente e estamos muito preocupados. Ele pegou o ônibus às 14h08min na EPI, pelo registro do cartão do transporte coletivo. Ele não chegou a ir até a farmácia e nem se encontrou com os amigos. Agora tentamos ligar para o celular e está desligado — conta a filha.

Ela explica ainda que, mesmo com momentos de esquecimento, o pai está lúcido:

— Ele até esquece algumas coisas, tem momentos de "branco", mas é lúcido, e não ficaria tanto tempo sem voltar para casa. Ele usa bengala, que tem os telefones de contato da família. Fizemos buscas na UCS na noite desta segunda. Andamos por tudo e procuramos nos blocos para ver se ele ficou preso em alguma sala ou banheiro, mas nem sinal dele. Estamos desesperados porque não sabemos mais onde procurá-lo. 

Quando saiu de casa na segunda-feira, Vargas usava uma jaqueta de cor verde musgo, calça jeans escura, sapatênis preto com fecho do lado. Ele estava de óculos de grau com armação escura. Durante a tarde desta segunda, a família, com amigos e conhecidos, fez buscas ao idoso na região da UCS, último lugar que ele foi visto.

Informações podem ser repassadas para os familiares pelo telefone (54) 99958-9095, com Fernanda, ou para a Brigada Militar e Polícia Civil pelo 190. 

Leia também
Apostador de Caxias do Sul ganha mais de R$ 1 milhão na Lotofácil
Mais de R$ 30 mil em envelopes de depósitos são furtados de agências bancárias em Caxias
Prefeitura de Bento Gonçalves vai contratar 15 educadores sociais

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros