Daer diz que fará tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Obra emergencial23/08/2019 | 12h15Atualizada em 23/08/2019 | 18h01

Daer diz que fará tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi

Relatos de motoristas são de buracos de até 20 centímetros de profundidade, entre a localidade de Desvio Blauth e Garibaldi

Daer diz que fará tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi Porthus Junior/Agencia RBS
A VRS-813, rodovia que liga Farroupilha a Garibaldi, vai receber operação tapa-buracos Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A VRS-813, rodovia que liga Farroupilha a Garibaldi, vai receber operação tapa-buracos nas próximas semanas. É o que afirma o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer).

Leia mais
Estado assina ordem de início para restauro em três rodovias da Serra
ERS-448, em Farroupilha, passa por obras de restauração

Embora já tenha asfalto deteriorado e registro de buracos há bastante tempo, relatos de motoristas são que a rodovia tem trechos quase intransitáveis nas últimas semanas. O gerente de Recursos Humanos Ademir Longhi se desloca diariamente de Bento Gonçalves, onde mora, até o trabalho na comunidade de Vila Rica, no interior de Farroupilha. De acordo com ele, o pior trecho fica entre as proximidades do parque da Fenachamp, em Garibaldi, até a região do Desvio Blauth, em Farroupilha.

— Está simplesmente caótica, com buracos enormes e profundos, com mais de 20 centímetros de profundidade. Hoje, com neblina, fica impossível desviar dos buracos. Já tive pneu estourado, assim como vários outros motoristas — reclama.

 GARIBALDI, RS, BRASIL, 23/08/2019. Daer diz que fará tapa-buracos na VRS-813, entre Farroupilha e Garibaldi, nas próximas semanas. Relatos de motoristas são de buracos de até 20 centímetros de profundidade, entre a localidade de Desvio Blauth, em Farroupilha, e Garibaldi. Na foto, trecho próximo da Fenachamp. (Porthus Junior/Agência RBS)
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Segundo o Daer, as obras na rodovia vão começar assim que o conserto de buracos for concluído em outras estradas da região, como a ERS-122, a ERS-446 e a ERS-453. Apesar disso, não há expetativa de uma recuperação completa da estrada porque isso depende de liberação de recursos por parte do Tesouro do Estado, que também não tem prazo para ocorrer.

A última vez que a VRS-813 recebeu recapeamento foi em 2017, com a recuperação de 6,8 quilômetros, entre Farroupilha e o Desvio Blauth. A obra integrou o Programa Restauro, que também contemplou trechos da ERS-452, que liga Vila Cristina a Bom Princípio, da ERS-431, que liga Bento Gonçalves a Dois Lajeados, e da ERS-448, que liga Farroupilha a Nova Roma do Sul. O ponto que recebeu o novo pavimento não apresenta buracos atualmente.

Além disso, um trecho de 1,6 quilômetro, no início da rodovia, a partir do bairro São José, atualmente está sob a administração da prefeitura de Farroupilha. Conforme o secretário de Desenvolvimento Urbano, Infraestrutura e Trânsito, Gilberto do Amarante, o município tem a intenção de recapear o trecho, mas ainda é necessário iniciar todos os trâmites e realizar a licitação.

Já para o trecho sob a responsabilidade do Estado, Amarante descarta qualquer intervenção por parte do município, como ocorreu na ERS-122, na RSC-453 e na Rodovia dos Romeiros. O motivo, segundo ele, é que a rodovia demanda uma recuperação completa, ao invés de consertos pontuais, e o município não tem recursos disponíveis para a obra. Os tapa-buracos realizados nas demais rodovias estaduais que passam pelo município foram concluído nas últimas semanas.

Leia também
Fiscalização do transporte escolar flagra irregularidades em Bom Jesus
Após ficar parada por mais de um ano, reforma em UBS de Cambará do Sul deve ser retomada 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros