Após contaminação de funcionário por leptospirose, prefeitura intensifica desratização do Canil Municipal, em Caxias  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Imunização19/08/2019 | 16h35Atualizada em 19/08/2019 | 16h40

Após contaminação de funcionário por leptospirose, prefeitura intensifica desratização do Canil Municipal, em Caxias 

Objetivo é realizar procedimento a cada 15 dias para combater infestação e eliminar possibilidade de transmissão de doenças 

Após contaminação de funcionário por leptospirose, prefeitura intensifica desratização do Canil Municipal, em Caxias  Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Atualmente, o Canil Municipal de Caxias do Sul abriga aproximadamente 850 cães e cerca de 50 gatos Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A prefeitura de Caxias do Sul intensificou os intervalos de dedetização do Canil Municipal após um funcionário de uma empresa terceirizada ter sido diagnosticado com leptospirose. O caso, registrado no final do mês de junho, motivou a realização de uma vistoria da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores e de inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego.  

Leia mais
Início de construção de centro de bem-estar animal em Caxias ficará para 2019
Em média, 16 animais são adotados por mês em Caxias do Sul
Caso de leptospirose é confirmado em Caxias do Sul 

A medida prevê que os intervalos entre as imunizações no local – que atualmente abriga aproximadamente 850 cães e cerca de 50 gatos - sejam mais curtos, a cada 15 dias, com o propósito de eliminar a presença de ratos, e consequentemente, a possibilidade de transmissão de doenças. Ao longo da última semana, os cachorros passaram por vacinação.  Nos próximos dias, os gatos também serão imunizados.  

Além de prevenir a transmissão de leptospirose, a vacinação também protege contra vírus conhecidos como cinomose, parvovirose, coronavirose, que dão vômito e diarreia, e outros que transmitem doenças respiratórias, como influenza e o adenovírus, além da hepatite canina. 

Segundo o diretor em exercício do departamento de Proteção Animal da Secretaria do Meio Ambiente, Paulo Roberto César dos Santos, aos poucos a infestação está sendo solucionada. De acordo com ele, a mais recente imunização ocorreu no início de agosto e a outra deve ser efetuada nos próximos dias. 

Essa iniciativa se soma às demais medidas previstas no plano de ação anunciado pelo Departamento de Proteção Animal no final de julho, que incluem aprimoramento da limpeza, mudança no local de armazenamento, melhorias na rede elétrica, pintura e reformas nos vestiários e banheiros.  Também está prevista troca do mobiliário.  

Santos salienta que são medidas corretivas pontuais para atender à necessidade imediata por melhorias. Porém, como a prefeitura prepara o lançamento de uma licitação para a construção do Centro de Bem-Estar Animal – que será edificado no mesmo local – o município não pretende investir um grande volume de recursos para reformas em um espaço que futuramente será demolido. A previsão é que o edital seja lançado até o final do ano.  O valor da construção é estimado em cerca de R$ 2 milhões e o tempo previsto para as obras é de um ano e meio. 

Leia também
Carreta tomba e interrompe totalmente fluxo na ERS-122, em Farroupilha
Presos tentam abrir buraco no muro do presídio de Guaporé
Quatro contêineres são queimados ao lado de escola em Caxias do Sul 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros