Lombadas eletrônicas da BR-116, em Caxias do Sul, são ligadas - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fiscalização de velocidade10/07/2019 | 12h37Atualizada em 10/07/2019 | 16h49

Lombadas eletrônicas da BR-116, em Caxias do Sul, são ligadas

Reportagem apurou que Inmetro também recebeu pedido para aferir os redutores, mas eles ainda não estão multando

Lombadas eletrônicas da BR-116, em Caxias do Sul, são ligadas Porthus Junior/Agencia RBS
Lombadas eletrônicas da BR-116, em Caxias do Sul, são ligadas Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Depois de um período de indefinição, devido à orientação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) de retirar controladores de velocidade das rodovias federais, a BR-116 já recebe ajustes no entorno das lombadas eletrônicas instaladas em Caxias do Sul. Nas últimas semanas, tachões foram instalados no eixo e nas laterais da pista pouco antes dos equipamentos. Já nos últimos dias, algumas lombadas, que antes estavam desligadas, passaram a marcar a velocidade dos veículos.

Leia mais
BR-116 e BR-470, na Serra, terão novos redutores em pontos já monitorados
Contrato prevê controladores de velocidade em seis novos pontos da BR-116 e da BR-470, na Serra
Lombadas eletrônicas começam a ser reativadas na BR-116, em Caxias

Questionado, o Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) se limitou a dizer, em nota, que trabalha junto ao Ministério Público Federal (MPF) em um "acordo para a instalação de radares eletrônicos em áreas urbanas de rodovias". A reportagem apurou, no entanto, que, após liberação do Dnit, a empresa responsável pela instalação e operação dos redutores solicitou ao Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) a aferição dos equipamentos. O procedimento é uma das etapas necessárias para iniciar a fiscalização e serve para apurar se a medição é correta. O órgão aguarda o pagamento das guias para agendar o serviço. Dessa forma, os controladores ainda não emitem autuações, já que não foram analisados. A ativação deles, segundo apurado pela reportagem, ocorre para facilitar a inspeção, uma vez que o técnico do Inmetro precisa apenas conferir se a lombada marca a velocidade adequadamente.

O Dnit iniciou a instalação das lombadas eletrônicas em dezembro do ano passado, após a assinatura do contrato com o novo fornecedor para as rodovias do Estado. Os equipamentos substituíram os que eram operados por outra empresa, cujo contrato encerrou em 14 de janeiro. A partir daí, as rodovias federais gaúchas ficaram sem monitoramento, já que os novos redutores de velocidade ainda não haviam sido ativados de forma definitiva.

Em fevereiro, parte dos equipamentos instalados em Caxias do Sul chegaram a passar por aferição. No início de março, porém, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que as lombadas eletrônicas das rodovias federais não seriam repostas ao fim dos contratos. Embora a parceria para o controle de velocidade das estradas gaúchas já tivesse sido renovado, o processo de instalação ainda não havia sido encerrado e por isso foi suspenso. Nesse período, alguns equipamentos que já marcavam a velocidade chegaram a ser desligados e até mesmo danificados. No entanto, eles foram reparados e a voltaram a ser ligados.

Ao todo, a BR-116 terá lombadas eletrônicas substituídas em 21 pontos, entre Vacaria e Picada Café, sendo sete em Caxias do Sul. Os novos pontos monitorados na rodovia ficam no quilômetro 185, em Nova Petrópolis, pouco depois do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no sentido Serra-Porto Alegre. Serão dois controladores em cada sentido. Também foram instalados pardais (controladores sem marcação da velocidade) em Galópolis e na região de Parada Cristal.

Leia também
Um mês após solicitação do Estado, prefeitura de Caxias ainda não forneceu informações sobre ocupação da Maesa
Licitação para obra de hospital em Bento Gonçalves com permuta de imóveis tem dois interessados
Alunos com síndrome de Down têm aulas recheadas de culinária, amor e carinho em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros