"Estou sem emprego", lamenta dono ao desocupar a Banca do Simas em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Ordem de retirada24/07/2019 | 17h27Atualizada em 24/07/2019 | 21h41

"Estou sem emprego", lamenta dono ao desocupar a Banca do Simas em Caxias do Sul

Quiosque funcionava desde a década de 1990 na Rua Marechal Floriano

"Estou sem emprego", lamenta dono ao desocupar a Banca do Simas em Caxias do Sul Leonardo Lopes  / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Leonardo Lopes / Agência RBS / Agência RBS

Com o sentimento de estar desempregado, Roque Simas, 56 anos, desocupou o espaço antes das 16h30min da tarde desta quarta-feira (24). Ele mantinha a banca desde 1993, na Rua Marechal Floriano, próximo ao antigo Postão 24H, em Caxias do Sul. Foi com o dinheiro das vendas de jornais e revistas que criou seus dois filhos.

Leia mais:
Após sentença judicial, proprietários deverão desocupar as bancas de revista em Caxias Nova liminar proíbe prefeitura de retirar ou demolir bancas de revistas de Caxias Projeto pretende transformar bancas de jornais e revistas em patrimônio imaterial 

— Metade da minha vida foi com esta banca. Chego sempre às 6h e saio às 18h, de segunda a sábado. Só não trabalho mais no domingo porque fechou o Postão e não há mais segurança. Agora, não sei o que fazer. Sinceramente, não sei mesmo.

Seguindo a orientação do advogado, Simas respeitou o horário notificado pela prefeitura e fechou a banca pouco depois das 16h desta quarta-feira (24). Na última hora, pelo menos 20 amigos e clientes prestaram solidariedade e manifestaram não entender a decisão municipal.

— Sou cliente há bastante tempo e acho que o prefeito está cometendo uma arbitrariedade. É um ponto de cultura. Não vejo razão para tirar. Tanta coisa que precisa ser feita (na cidade) e o prefeito implica com as bancas que estão trabalhando? — questiona o metalúrgico Cândido Fioreze, um dos últimos a comprar revistas em quadrinhos na Banca do Simas.

Leia mais:
"Aqui jaz uma banca" declara funcionária de estabelecimento desocupado em Caxias do Sul "Minha vida está indo embora", lamenta dona da Banca da Ana após ordem de retirada Ivanda Francescatto mantinha banca ao lado da prefeitura de Caxias há 34 anos 

A estrutura de metal da banca de revistas é do próprio Simas. Contudo, em razão da liminar sobre o projeto para transformar em patrimônio cultural de natureza imaterial as bancas de revistas que  tramita na Câmara de Vereadores, nenhuma mudança pode ser feita.

— Não podemos nem deslocar a banca para outro local para continuar trabalhando. Também não posso me aposentar. Com a crise, parei de pagar o INSS. Estou sem emprego e com contas para pagar, Gastei o último dinheiro que tinha na reforma da banca, porque estouraram e arrombaram — lamenta Simas.

Leia também:
Trabalhador poderá sacar parte do FGTS anualmente
Prefeitura de Farroupilha começa a atender demanda de corte de árvores por meio de sistema do Ibama
Canela pretende abrir 250 vagas em creches neste ano

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros