Após presidente investigado ser destituído, cooperativa de Farroupilha tem novo gestor - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Nova gestão22/07/2019 | 10h31Atualizada em 22/07/2019 | 11h24

Após presidente investigado ser destituído, cooperativa de Farroupilha tem novo gestor

Clonir Worm ocupa o cargo que antes era de Raul Herpich, que teve bens sequestrados pelo Ministério Público por suspeita de desvio de R$ 1,1 milhão  

Após presidente investigado ser destituído, cooperativa de Farroupilha tem novo gestor Ministério Público / Divulgação/Divulgação
Ministério Público sequestrou bens de Raul Herpich no dia 22 de junho por suspeita de desvio de R$ 1,1 milhão Foto: Ministério Público / Divulgação / Divulgação

Em eleição realizada na manhã do último sábado (19), na Câmara de Vereadores de Farroupilha, foi eleito o novo presidente da cooperativa Meu Pedaço de Chão, Clonir Worm. Ele vai ocupar o cargo pelos próximos dois anos. Worm contou com 91 votos favoráveis dentre os 123 aptos a participar do processo eleitoral. A data de posse ainda será definida. O candidato da chapa 2, Luís Ferdinando Nunes de Aguiar, recebeu 32 votos.  

Leia mais
Operação sequestra bens de vereador suspeito de desviar R$ 1,1 milhão em Farroupilha
MP sugere mobilização de associados lesados em desvios supostamente praticados por vereador de Farroupilha
Cooperativa habitacional de Farroupilha destitui vereador da presidência
Após investigação do Ministério Público, vereador de Farroupilha comunica ausências em sessões
Cassação de vereador acusado de desvio em Farroupilha dependerá da Câmara  
Após sequestro de bens de presidente de cooperativa pelo MP, assembleia deve destituir Raul Herpich do cargo neste sábado   

A cooperativa Meu Pedaço de Chão é uma das que eram administradas pelo então vereador Raul Herpich (PDT). No dia 22 de junho, o ex-presidente teve os bens sequestrados pelo Ministério Público (MP) por suposto desvio de R$ 1,1 milhão. Desde meados de 2008, ele administrava sozinho as cooperativas Terra Nossa e Meu Pedaço de Chão, quando o consórcio foi firmado com aproximadamente 5,7 mil adesões de moradores de ambos os grupos. Desde então, a promessa era de que iriam obter um lote em um terreno de 117 hectares  - mediante o pagamento de parcelas no valor de R$ 100 mensais – o que não aconteceu.  

O novo presidente salienta que pretende trabalhar com transparência na gestão dos recursos daqueles que depositaram as parcelas ao longo de vários anos. Ele destaca que, em paralelo com a gestão da cooperativa, vai buscar acompanhar a situação da investigação que está sendo deflagrada pelo MP para saber se haverá a devolução dos valores para os associados.   

— A expectativa é grande, nós pretendemos dar transparência ao processo e ver o que o Ministério Público tem a nos apresentar, para trabalhar em cima do que é correto, para tentar realizar o sonho dessas pessoas, que é ter o seu terreno – destaca Worm.  

A outra cooperativa presidida por Raul Herpich, Terra Nossa, o destituiu do cargo em eleições realizadas no dia 22 de junho.  A escolha do novo gestor está prevista para o dia 18 de agosto, no CTG Rancho de Gaudérios, a partir das 16h. A reportagem tentou contato com Herpich, por volta das 9h desta segunda-feira (22), mas não foi atendida.

Leia também
Cenário conta com nove candidaturas à prefeitura de Bento Gonçalves
Como fica o pagamento da sessão de quinta-feira aos vereadores ausentes, em Caxias
Ex-secretário de Daniel Guerra e ex-apresentadora de TV se filiam ao Solidariedade, em Caxias 

 


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros