Sem professor, estudantes são orientados por colegas em escola técnica de Caxias  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Educação 04/06/2019 | 20h53Atualizada em 04/06/2019 | 22h41

Sem professor, estudantes são orientados por colegas em escola técnica de Caxias 

Alunos realizam atividades com supervisão de outros professores para não ganhar falta e aprender parte do conteúdo em sala de aula 

Sem professor, estudantes são orientados por colegas em escola técnica de Caxias  Antonio Valiente/Agencia RBS
Alunos estavam reunidos na biblioteca, na noite desta terça-feira (04) para decidir o que fariam durante o período sem aula Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A falta de professores obrigou os alunos de uma das turmas na noite da Escola Estadual Técnica de Caxias do Sul (EETCS) a improvisar em sala de aula. Os colegas mais experientes, que atuam como bombeiros, realizam atividades e dividem conhecimentos relacionados à disciplina de Medicina no Trabalho. A ideia foi a maneira encontrada para que eles não tenham falta e possam utilizar o tempo para aprender, ao menos um pouco, do conteúdo. 

Leia mais
Na metade do ano, rede estadual de Caxias e região ainda registra falta de professores
Após protestos pela falta de professores na rede estadual em Farroupilha, 4º CRE afirma que está contratando
Estudantes protestam contra falta de professores em Farroupilha
Professores temporários começam a ser chamados para a rede estadual na Serra
Falta de professores nas escolas estaduais de Caxias assusta pais, alunos e diretores
VÍDEO: estudantes de escola da rede estadual de Farroupilha reclamam da falta de professores
Escola de Farroupilha sofre com a falta de professores em nove disciplinas 

Parte da turma contatou a reportagem para relatar que desde 20 de fevereiro, quando começou o ano letivo, eles não tem professor.  Preocupados, questionam como irão se formar no final do ano sem ter aprendido o conteúdo e como vão recuperar as aulas se o semestre se encerra em 25 de julho. 

A turma tem 16 alunos. Entre eles está o bombeiro civil Adones Henrique Ferreira. Ele é um dos responsáveis por repassar conteúdo para os colegas. As atividades acontecem com a supervisão de outros professores que estariam de folga mas permanecem com os estudantes. Os alunos estavam reunidos na biblioteca, na noite desta terça-feira (04) para decidir o que fariam durante o período sem aula.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (04/06/2019)Estudantes estão sem professores desde fevereiro. Na foto, Adones Henrique Ferreira, aluno.  (Antonio Valiente/Agência RBS)
Adones Henrique Ferreira é um dos alunos responsável por repassar conteúdo para os colegasFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

— Temos colegas que vem de outras cidades e todos nós trabalhamos e não podemos perder aula. É uma falta de respeito.

Ele acrescenta que mesmo improvisando as atividades, ainda estão longe da realidade da disciplina: 

— Desenvolvemos atividades relacionadas com a Medicina do Trabalho para não ter falta e temos instruído os colegas, mas a disciplina tem a ver com legislação, doença ocupacional e precisamos de um professor que nos passe o conteúdo técnico indigna-se —  Ferreira. 

A situação é ainda pior para os alunos que pretendem se formar na metade do ano. São 24 estudantes do curso de técnico em segurança do trabalho. Eles estão no 3° semestre e último semestre presencial, antes do estágio e sem professor de Teoria Aplicada 2 desde o início do semestre. Para Marjorie Chenet a situação é caótica. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (04/06/2019)Estudantes estão sem professores desde fevereiro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Marjorie Chenet ressalta que sem completar o quadro de matérias a turma dela não irá se formar neste semestre Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

— Sem completarmos o quadro de matérias, não nos formamos. É um descaso completo com os estudantes porque muitos já tem os estágios confirmados e não vão poder assumir sem ter cursado a disciplina. Não temos como compartilhar conhecimento porquê estamos no final do curso e sem professor em sala de aula temos que ir para casa. Não temos mais o que adiantar— lamenta. 

Os alunos já encaminharam um abaixo assinado para a 4ª Coordenaria Regional da Educação (CRE) cobrando a solução e estão cansados da situação. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (04/06/2019)Estudantes estão sem professores desde fevereiro. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Sem professor, estudantes são orientados por colegas em escola técnica de Caxias Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A diretora da escola Salete Aparecida Moraes Dutra conversou por telefone com o assessora do gabinete do secretário de Educação Faisal Karam para tratar do assunto. Ela conta que tem cobrado a nomeação desde 20 de fevereiro e em apenas uma ocasião a professora que seria contratada desistiu de assumir a turma. Desde então, a diretora segue em busca de uma solução. 

A diretora informou  que após  várias tentativas de resolver o problema junto à 4ª CREE, entrou em contato com a SEDUC,  a fim de resolver o impasse. 

—  Acredito que agora resolvi o problema porque garantiram tanto na secretaria estadual quanto na coordenadoria que entre esta quarta e quinta-feira um professor irá assumir as turmas. O curso técnico é por etapas e questionei como eles iriam se formar sem concluir todas as disciplinas e a resposta que me deixou ainda mais preocupada foi: eles se formam o ano que vem. Sempre vou lutar pelos meus alunos — garante ela.

Leia também
Homem encontrado morto em casa teve afundamento no crânio, em Caxias do Sul
Dívida de R$ 600 milhões do Caso Magnabosco será julgada no dia 12 de junho
Dívida de R$ 600 milhões do Caso Magnabosco será julgada no dia 12 de junho


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros