Samae realiza testes nas tubulações da região de Ana Rech, em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fiscalização05/06/2019 | 08h01Atualizada em 05/06/2019 | 13h50

Samae realiza testes nas tubulações da região de Ana Rech, em Caxias do Sul

Termonebulização ocorre nesta quarta-feira, a partir das 8h30min

Samae realiza testes nas tubulações da região de Ana Rech, em Caxias do Sul Petter Campagna Kunrath/Divulgação
Fiscalização acompanhará trabalho que aplica fumaça para identificar irregularidades nas redes de esgoto Foto: Petter Campagna Kunrath / Divulgação

Com o objetivo de identificar possíveis ligações irregulares na rede de esgoto cloacal, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) retoma, nesta quarta-feira (5), os trabalhos de termonebulização na cidade. A atividade estava agendada para maio, mas teve que ser transferida em virtude do mau tempo.

A primeira verificação deste ano ocorre na região de Ana Rech, onde pelo menos 13 vias serão averiguadas por meio do procedimento de injeção de um tipo de neblina densa nas tubulações, nos turnos da manhã e da tarde. O trabalho pode se estender até a quinta-feira (6), conforme o andamento.

De acordo com a técnica responsável, Bruna Schio, a fiscalização estará acompanhando o procedimento e notificando as residências e estabelecimentos irregulares, que terão um prazo de 30 dias para corrigirem as instalações.

Segundo Bruna, a retomada das verificações ocorre, inicialmente, nas regiões da cidade que vêm registrando excesso de água junto ao bombeamento de esgoto em dias de chuva, como é o caso da região de Ana Rech.

— As redes de esgoto têm um diâmetro menor e não conseguem dar vazão à água da chuva, que acaba escoando junto quando as ligações estão irregulares — explica a técnica, lembrando que a mistura com a água da chuva também atrapalha os processos realizados na estação de tratamento.

Ao ser injetada, a fumaça se espalha rapidamente nas redes de esgoto sanitário (esgoto das pias de cozinha, banheiros, vasos sanitários, chuveiros, tanques, máquina de lavar roupa/louça, entre outros). Ela pode atingir até um quilômetro de distância do local aplicado, facilitando a identificação de edificações com ligação irregular.

O produto aplicado nas redes não é tóxico, contudo, o Samae não recomenda que ele seja inalado em grandes quantidades. Caso a fumaça entre na residência, a orientação é manter janelas e portas abertas, como forma de arejar o local.

Quando a fumaça é avistada saindo de calhas ou ralos, é sinal de que existe uma irregularidade e o proprietário da residência recebe a notificação para que faça as adequações necessárias.

De acordo com o serviço, a fumaça pode entrar nas residências quando o local possuir alguma anormalidade nas instalações internas de esgoto, se não estiverem de acordo com normas técnicas, se existir algum ralo seco, ou ainda, se a casa estiver em obras ou com as tubulações de esgoto inacabadas.

Foto: Divulgação / Samae

VIAS QUE SERÃO ATINGIDAS

:: Avenida Rio Branco (após a praça da subprefeitura até a rua Ismael José Rangel de Castilhos)
:: Rua Silvia Faccioli
:: Rua José Ramos
:: Rua Dom Timóteo
:: Rua Pedro José Todero
:: Rua Azaléias
:: Rua Jacomo Andreola
:: Rua Padre Gerônimo Rossi (parte)
:: Rua Nino Marsiaj (parte)
:: Rua Ismael José Rangel de Castilhos (parte)
:: Rua Dante Marcucci (parte)
:: Rua Emilia Mazzochi Gobbato (parte)
:: Estrada Municipal Jacob Basso (parte)
:: Acesso 37 05 03

Leia também
Sem professor, estudantes são orientados por colegas em escola técnica de Caxias
Pais reclamam de possibilidade de filhos terem aula em capela mortuária em Caxias do Sul
Homem assalta agropecuária em Caxias e manda clientes deitarem no chão para cometer roubo
Notebook é furtado após médica se ausentar para atender paciente em hospital de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros