Patrola começa a arrumar estrada usada por crianças em Vacaria e atola - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Infraestrutura12/06/2019 | 19h52Atualizada em 12/06/2019 | 20h18

Patrola começa a arrumar estrada usada por crianças em Vacaria e atola

Máquina foi ao local no começo da tarde e não conseguiu continuar serviço

Patrola começa a arrumar estrada usada por crianças em Vacaria e atola Marinês Pereira / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Marinês Pereira / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

A prefeitura de Vacaria começou a fazer melhorias na Estrada das Nogueiras, que liga a casa da família Pereira Maura até a Estrada do Susin, na localidade de Fazenda Estrela, interior do município. Na tarde desta quarta-feira, uma máquina iniciou o patrolamento da via. Porém, ao tentar fazer o retorno perto da moradia, o veículo atolou e não conseguiu seguir o serviço, segundo o secretário de Agricultura, Pedro Guerreiro de Jesus.

Leia mais
Prefeitura fará melhorias em estrada usada por crianças para ir à escola no interior de Vacaria
Crianças saem de casa de madrugada e voltam ao anoitecer para frequentar escola no interior de Vacaria 

Ainda na noite desta terça, o gestor anunciou que arrumaria a via usada pelas crianças para ir à escola até a semana que vem. O trabalho foi antecipado porque, conforme ele, havia uma patrola da Secretaria de Obras na região e ela foi deslocada para o conserto da estrada logo após o meio-dia.

O trabalho interrompido por volta das 16h, devido à intercorrência, deve ser retomado na manhã desta quinta.

Segundo o secretário de Agricultura, a equipe irá patrolar o trecho, fará os bueiros, colocará cascalho no chão e compactará as britas.

– Inclusive, vamos fazer um lugar para retorno, caso o transporte escolar possa chegar mais perto da casa para buscar as crianças – disse o secretário.

Na última sexta-feira, a reportagem acompanhou os quatro irmãos, Taylor Adriano Pereira Maura, 4, Vitória Fernanda Pereira Maura, 8, Vinícius Augusto Pereira Maura, 10, e Vitor Henrique Pereira Modenez, 15 anos, no trajeto de 1,2 quilômetro que percorrem a pé em meio à escuridão, o barro e o frio para chegarem ao ponto onde embarcam no transporte. No micro-ônibus, eles passam mais cerca de duas horas até chegarem à Escola Municipal de Ensino Fundamental João Becker da Silveira, que fica em uma localidade vizinha, chamada Barro Preto. Para isso, saem de casa às 6h. Ao final do dia, fazem todo o caminho de volta e chegam à moradia às 18h25min.

Leia também:
"Estamos trabalhando para vencer", diz prefeito de Caxias sobre caso Magnabosco
Ministro do STJ pede novo prazo e adia mais uma vez julgamento sobre caso Magnabosco

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros