"O trabalho voluntário muda o mundo", garante superintendente da ONG em passagem por Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Parceiros Voluntários26/06/2019 | 19h23Atualizada em 26/06/2019 | 19h35

"O trabalho voluntário muda o mundo", garante superintendente da ONG em passagem por Caxias

José Alfredo Nahas participou de ato que comemorou 20 anos da Parceiros Voluntários em Caxias do Sul, com homenagens na CIC

"O trabalho voluntário muda o mundo", garante superintendente da ONG em passagem por Caxias Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A presença do superintendente da Parceiros Voluntários, José Alfredo Nahas, foi um dos pontos altos do ato que celebrou os 20 anos de atuação da entidade em Caxias do Sul.

O representante que atua a nível nacional realizou um talk-show na programação comemorativa, que ocorreu na tarde de ontem, no auditório da Câmara da Indústria e Comércio (CIC), reunindo entidades envolvidas em projetos da Parceiros, bem como lideranças da cidade.

Em entrevista, concedida no início do evento, Nahas falou sobre dados que demonstram redução no índice de generosidade do Brasil, com base em um relatório do Gallup, que leva em conta fatores como a capacidade de ajudar ao próximo, a capacidade de fazer trabalho voluntário e a capacidade de doação.

— De 146 países, caímos da posição 77 para a 122 em um ano, as pessoas estão deixando de ser generosas — comentou.

Por outro lado, o superintendente afirma que o Brasil conta hoje com 820 mil organizações sociais e que existe um protagonismo acontecendo neste sentido, mesmo que de forma individual as pessoas ainda sejam mais retraídas.

Leia mais
Parceiros Voluntários completa 20 anos de projetos em Caxias do Sul 

— É possível transformar a realidade no mundo em que a gente vive, fazer um trabalho voluntário muda o mundo. Nossas relações são muito pautadas em "o que ganho em troca". Precisamos mudar esse paradigma para "em que eu posso ajudar". Isso desperta a responsabilidade social enquanto indivíduo,  o verdadeiro valor pessoal e torna a pessoa mais comprometida com o mundo que a cerca — afirma.

Parceiros Voluntários em Caxias

Nascida dentro da CIC -  onde é mantida até hoje, com o apoio da comunidade empresarial caxiense - a Parceiros Voluntários de Caxias do Sul  é uma das primeiras do Estado a atuarem fora de Porto Alegre. A ideia de incentivar e potencializar o voluntariado na cidade rendeu bons frutos. Atualmente a organização é uma das responsáveis pela realização de projetos, bem como capacitação de empresas, escolas e pessoas interessadas em aderirem ao voluntariado como uma atividade contínua.

— Não é só dinheiro que resolve os problemas, tem muita coisa que depende da vontade e da dedicação, isso faz muito mais diferença. A gente pode realmente ajudar as pessoas — afirma Nelço Angelo Tesser, que, como presidente da CIC em 1999, foi um dos incentivadores da implantação do sistema em Caxias. Hoje ele atua como presidente do Conselho da Parceiros.

Em 20 anos, a Parceiros Voluntários mobilizou um total de 13.655 voluntários que com seu trabalho de voluntariado organizado beneficiaram 30 mil pessoas na cidade. Ao todo são 118 Organizações da Sociedade Civil — as chamadas OSC's — atendidas, 257 empresas voluntárias, 120 escolas e quatro mil estudantes tribeiros participando da ação Tribos nas Trilhas da Cidadania, maior movimento de voluntariado infanto-juvenil do Brasil.

Segundo o presidente da organização local, Mario Tadeu de Oliveira Pezzi, o foco dos próximos anos será voltado para capacitações que colaborem com a implantação de projetos voluntários na região. 

Leia também
"Daremos uma resposta, mesmo que tenhamos que chamar o Exército", diz delegado sobre violência em Bento Gonçalves
"Estou a serviço de Deus", afirma novo bispo da Diocese de Caxias 
Aplicação de vacinas em posto de saúde no bairro Madureira, em Caxias, não tem previsão de retomada


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros