Desfile da Fenavinho atrai seis mil pessoas em Bento  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Programa-se  02/06/2019 | 20h06Atualizada em 02/06/2019 | 20h09

Desfile da Fenavinho atrai seis mil pessoas em Bento 

Atração movimentou cidade serrana na tarde deste domingo 

Desfile da Fenavinho atrai seis mil pessoas em Bento  Bárbara Salvatti/Divulgação
Foto: Bárbara Salvatti / Divulgação

Cerca de seis mil pessoas prestigiaram o desfile da Festa Nacional do Vinho (Fenavinho) na tarde deste domingo (02). Os carros alegóricos percorreram um trecho de 300 na Rua Marechal Deodoro, entre as ruas Saldanha Marinho e Júlio de Castilhos. O corso narrou como Bento Gonçalves se desenvolveu economicamente, a partir da vocação para produzir vinhos e móveis.  O desfile reuniu aproximadamente  750 figurantes que levaram para a passarela a tradição, os usos e os costumes dos imigrantes italianos, representados pelo trabalho, pela gastronomia e pela religiosidade. 

Leia mais
Desfile é atração da Fenavinho em Bento na tarde deste domingo 
Vinho encanado retorna a Bento Gonçalves 

A abertura coube a Tasta Vin, o personagem-símbolo da Fenavinho. Fanfarrão, ele não se contentou apenas em passar pela avenida e pegou carona em caminhões e tratores, divertindo o público. Caracterizadas como imigrantes recém-chegados a Bento, autoridades como o prefeito, Guilherme Pasin (PP) e o presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG), Elton Paulo Gialdi passaram num tuc-tuc celebrando a alegria da festa. 

Vinho encanado marca retorno da Fenavinho a Bento Gonçalves
Foto: Bárbara Salvatti / Divulgação

O ponto alto do corso coube aos moradores dos distritos que mostraram a essência do imigrante e emocionaram o público ao homenagear os antepassados.  As soberanas da Fenavinho, a Imperatriz do Vinho, Bárbara Bortolini, e as Damas de Honra, Ana Paula Pastorello e Sandi Marina Corso, e parte do comitê responsável pela festa, juntamente a algumas embaixatrizes, distribuíram taças de vinho ao longo do percurso do desfile, encerram o corso. 

Aliado ao desfile temático, o retorno do vinho encanado, movimentou a cidade. Considerado a alma da festa pelo coordenador do comitê responsável pela Fenavinho, Diego Bertolini, o vinho encanado foi brindado pelo público no final da manhã de sábado. A atração, que tornou a Festa Nacional do Vinho (Fenavinho) reconhecida em todo o país em 1967,  abriu a programação da 16ª Fenavinho, que volta ao calendário de eventos da cidade, após um período de oito anos. 

Vinho encanado marca retorno da Fenavinho
Foto: Gustavo Bottega / Divulgação

O momento foi considerado histórico pelo prefeito Pasin durante a reinauguração no final da manhã de sábado (1º). 

_ Nos reunimos aqui hoje, no marco zero da cidade, para respirar o que realmente somos _ afirmou em referência à essência vitivinícola que projetou Bento Gonçalves. 

O presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) Elton Paulo Gialdi, lembrou que a retomada é resultado de um trabalho coletivo. 

— Muitos parceiros estiveram nesta empreitada para devolver a Bento Gonçalves uma parte importante de seu patrimônio histórico-cultural e turístico — ressaltou. 

Homenagens

A corte da Fenavinho também celebrou o retorno da atração da festa às ruas da cidade. 

Vinho encanado marca retorno da Fenavinho em Bento após oito anos
Foto: César Silvestro / Divulgação

— É uma alegria estar fazendo parte de mais um capítulo dessa história —afirmou a Imperatriz do Vinho, Bárbara Bortolini.

A retomada do vinho encanado foi possível porquê contou com o envolvimento comunitário, tanto que a solenidade foi um palco para homenagear os precursores da atração. A placa contendo a frase "A soma de diversos talentos permitiu resgatarmos essa atração icônica para nossa cidade"  foi entregue a sete personalidades, como Vitalino Nichetti, um dos responsáveis pela primeira edição do vinho encanado.

— Toda homenagem nos emociona, e fico muito emocionado por estar representando, aqui, uma equipe muito grande de todos que fizeram o vinho encanado. O trabalho, quando é feito para a comunidade, é muito prazeroso — afirmou emocionado. 

Outro momento emocionante foi a homenagem ao primeiro presidente da Fenavinho, Moysés Michelon. A partir de agora, a Casa del Vino, onde fica o vinho encanado, chama-se "Casa del Vino Moysés Michelon".

Vinho encanado marca retorno da Fenavinho em Bento após oito anos
Foto: César Silvestro / Divulgação

Presente na cerimônia, a filha de Moysés, Elaine Michelon,  destacou que a homenagem é um reconhecimento ao trabalho de seu pai e que também eterniza o nome dele na casa que tem uma ligação especial com a Fenavinho:

—  Ele sempre defendeu os valores do nosso povo, de quem trabalhou para fazer Bento Gonçalves. E vejo hoje, aqui, essa mesma valorização de quem está fazendo a Fenavinho, que transformou a cidade, contribuindo com sua pujança — ressaltou ela.

A previsão inicial de comercializar 16 mil taças de vinho e de suco foi ultrapassada ainda neste domingo durante o segundo dia da programação, com 16.824 unidades, superando os 2,4 mil litros de vinho tinto, vinho branco e suco consumidos pela comunidade.

O vinho encanado permanece em cartaz no próximo final de semana, dias 8 e 9, sempre das 11h às 18h. Serão comercializados os vinhos Merlot (tinto) e Moscato (branco), além de suco de uva integral, a preço único da dose a R$ 5. O valor dá direito a uma taça plástica (150ml) - quem quiser também pode adquirir a taça oficial Bocatti por R$ 10. 

Programação

Dia 8 de junho

11h: Teatro 'Abre a boca e fecha os olhos'

14h: Apresentação Duo del vino

15h: Coral da Fundação Casa das Artes

17h: Trebbiano

Dia 9 de junho

11h: Coral Imigrante

14h: Cavatappi

15h: Daniel Lima e Janete

17h: Os colonos Zo Garrafon

Leia também
Acidente deixa dois jovens feridos em Caxias
Feira na Praça Dante Alighieri terá vinhos a partir de R$ 10 
Daer não tem previsão para liberar a Rota do Sol após deslizamentos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros