Tentativas de extorsão alertam para golpe envolvendo troca de fotos íntimas por redes sociais em Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Crime24/05/2019 | 12h45Atualizada em 24/05/2019 | 13h17

Tentativas de extorsão alertam para golpe envolvendo troca de fotos íntimas por redes sociais em Caxias

Pelo menos quatro casos similares foram registrados na Polícia Civil nos últimos dias

Tentativas de extorsão alertam para golpe envolvendo troca de fotos íntimas por redes sociais em Caxias Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

As características são bem similares e o propósito é sempre o mesmo: obter vantagem financeira a partir de ameaças. Nos últimos dez dias, pelo menos quatro crimes parecidos foram registrados na Polícia Civil de Caxias do Sul envolvendo troca de fotos íntimas por redes sociais. As vítimas que procuraram a delegacia são todas do sexo masculino. 

Leia mais
Homem é vítima de extorsão após trocar fotos íntimas com mulher por aplicativo de conversa
Após trocar fotos íntimas com mulher, homem é vítima de tentativa de extorsão em Caxias

De acordo com os relatos dos envolvidos, tudo começa quando uma mulher adiciona o homem em uma rede social. Eles começam a conversar assiduamente, até que trocam fotos íntimas. Dias depois, uma terceira pessoa entra em contato com o homem e exige dinheiro _ seja para não divulgar as imagens, seja para não procurar a polícia, alegando que a mulher em questão seria menor de idade. 

Em um dos casos mais recentes, registrado no dia 13, um homem de 44 anos relatou que adicionou uma mulher que se apresentava apenas como Luna. Eles começaram a conversar e o homem repassou o seu número do celular. A partir daí, passaram a se trocar fotos íntimas por meio de um aplicativo de conversa. Em determinado momento da conversa, segundo o depoimento, ela disse ter 15 anos e que gostava de se relacionar com homens mais velhos. Logo depois, um homem dizendo que é advogado da suposta jovem, entrou em contato com ele e exigiu R$ 4 mil para que a família não o processasse diante da troca de imagens.

— As redes sociais são um ambiente muito fértil para quem quer obter informações e vantagens. Já tivemos casos em que a pessoa que entra em contato, exigindo o dinheiro, se passa por Policial Militar, por irmão da suposta mulher ou até por representante do Ministério Público. Eles (golpistas) se utilizam de várias maneiras para tentar amedrontar e conseguirem extorquir — diz o delegado da 1ª Delegacia Policial, Vitor Carnaúba.

Outro caso similar foi registrado na última quarta-feira (22). Uma mulher que se identificava como Juliana também trocou fotos íntimas com a vítima, um homem de 29 anos. Alguns dias depois, um homem se identificando como policial militar entrou em contato com ele e alegou que a mulher seria menor de idade. O suposto policial exigiu R$ 4 mil para engavetar o procedimento. Caso contrário, daria seguimento às investigações contra a vítima.

Conforme Carnaúba, a troca de fotos íntimas entre duas pessoas maiores de idade não configura crime. No entanto, ele alerta para ter cuidado com as consequências deste tipo de exposição. 

— Temos uma série de registros, inclusive, de pessoas que trocaram fotos com pessoas que se relacionavam, à época, e depois de arrependeram. É perigoso — avalia. 

A orientação da Polícia Civil é que em casos como esse a vítima não deposite nenhuma quantia e procure uma delegacia para registrar a ocorrência. Outra dica é quanto à exposição de informações pessoais nas redes sociais e a atenção redobrada ao adicionar desconhecidos.

Leia também
Polícia acredita que mulher encontrada morta em Bom Jesus tenha sido assassinada por mais de uma pessoa
Homem é preso por tráfico de drogas no bairro Planalto, em Caxias do Sul  
Criminoso se passa por vítima para pedir empréstimo por aplicativo de conversa em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros