Mobilização contra atraso salarial paralisa ao menos 16 escolas de Caxias do Sul, segundo Cpers - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Educação02/05/2019 | 09h45Atualizada em 02/05/2019 | 10h40

Mobilização contra atraso salarial paralisa ao menos 16 escolas de Caxias do Sul, segundo Cpers

Mobilização ocorre somente nesta quinta-feira

Mobilização contra atraso salarial paralisa ao menos 16 escolas de Caxias do Sul, segundo Cpers Porthus Junior/Agencia RBS
Escola Estadual Henrique Emílio Meyer tem paralisação parcial nesta manhã Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Pelo menos 16 escolas de Caxias do Sul estão com paralisação total ou parcial nesta quinta-feira (2), conforme o Sindicato dos Professores do Rio Grande do Sul (Cpers-Sindicato) com núcleo em Caxias. Na pauta da mobilização estão questões como o atraso e também o parcelamento dos salários dos professores do Estado, segundo o diretor-geral do 1º Núcleo do Cpers, David Orsi Carnizella. 

— Estamos sem reposição salarial desde o governo Sartori (de José Ivo Sartori) — complementa Carnizella. 

Ele ainda explica que cada docente é livre para aderir ou não à mobilização.
A paralisação deve ocorrer somente nesta quinta-feira. Pela manhã, às 10h, representantes do sindicato farão uma reunião na sede do núcleo. 

Às 14h, um grupo deve se reunir na Praça Dante Alighieri para distribuir materiais sobre a reforma da previdência, por exemplo. 

O intuito é dar visibilidade à causa.

Escolas com paralisação total ou parcial, segundo o Cpers, com informações atualizadas pela reportagem: 

Colégio Henrique Emílio Meyer
Paralisação parcial. Oito professores - do total de 17 - e dois funcionários.

Instituto de Educação Cristóvão de Mendoza
Não atende.

Escola Apolinário Alves dos Santos
Não atende.

Escola Alexandre Zattera
Paralisação total - 10 funcionários e 54 professores

Escola José Generosi
Paralisação total. Dos 34 funcionários e professores, dois não aderiram. Alunos foram dispensados.

Escola Maria Araci Trindade Rojas
Paralisação total para os três turnos. Cerca de 50 professores e funcionários paralisados.

Escola Dante Marcucci
Paralisação total por maioria em assembleia. 28 professores e funcionários, 4 não aderiram.

Escola Melvin Jones
Paralisação parcial. Nesta manhã apenas duas turmas atendidas; seriam 13 professores, dez paralisaram.

Escola Engenheiro Dário Granja Sant'Anna
Não atende.

Escola Dona Hercília Petry
Não atende.

Escola Irmão Guerini
Paralisação total. Em torno de 45 professores e funcionários.

Escola Olga Maria Kayser
Pela manhã parcial. À tarde e à noite, paralisação total dos 45 professores e funcionários.

Escola Aristides Germani
Aula normal pela manhã. À tarde, paralisação parcial - 3 dos 32 professores - e alunos dispensados.

Escola Coronel José Pena de Moraes
Paralisação parcial. Quatro, dos 35 professores, aderiram. Duas turmas dispensadas à tarde.

Escola Silvio Dal Zotto
Não atende.

Escola José Venzon Eberle
Não atende.

Leia também
Sensação de frio deve diminuir nesta quinta-feira na Serra
Jovens morrem em capotamento na VRS-813 em Farroupilha
Dia D vacinação contra gripe ocorre neste sábado na Serra Gaúcha

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros