Corsan projeta iniciar obra de adutora em Farroupilha enquanto aguarda liberação do Daer para passagem por rodovia - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Obras21/05/2019 | 11h55Atualizada em 21/05/2019 | 12h07

Corsan projeta iniciar obra de adutora em Farroupilha enquanto aguarda liberação do Daer para passagem por rodovia

Companhia aguarda há cerca de seis meses autorização do departamento estadual para intervenção que passará pela VRS-813

Corsan projeta iniciar obra de adutora em Farroupilha enquanto aguarda liberação do Daer para passagem por rodovia Caco Konzen/Agencia RBS
Gerente da Corsan em Farroupilha diz que obra é para garantir a segurança do abastecimento Foto: Caco Konzen / Agencia RBS

A Corsan de Farroupilha espera a autorização do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) para passagem de uma ampliação de rede adutora pela VRS-813 há cerca de seis meses. Sem a liberação, o gerente da unidade, Álvaro Jacobsen, diz que os trabalhos devem começar mesmo assim e "o quanto antes" pela área de domínio da própria companhia. Segundo ele, técnicos estão na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Nova Sardenha na manhã desta terça-feira (21) para avaliar procedimentos necessários para que a obra inicie.

Uma empresa foi licitada no final do ano passado. Conforme Jacobsen, a ampliação da rede é importante principalmente para as áreas mais altas do município, que hoje sofrem com falta de água em horários de pico. Essa ETA é responsável por atender a 70% dos consumidores de Farroupilha. A rede atual tem capacidade de 400 litros por segundo. A ampliação levará mais 500 litros por segundo de água tratada para o abastecimento. 

Assim como a atual, a nova tubulação passará pela VRS-813. Por enquanto, não é possível estimar o prazo para conclusão da obra, justamente porque ela passa pela rodovia que é área de domínio do Daer. O gerente avalia que, se a autorização sair em breve, será possível finalizar os trabalhos no segundo semestre deste ano. 

— São investimentos para garantir a segurança do abastecimento — alerta Jacobsen. 

De acordo com o gerente da unidade, outros dois reservatórios nos bairros Pio X e São Luiz devem ser construídos também para reduzir a possibilidade de falta de água na cidade em momentos de maior consumo. O desabastecimento tem gerado reclamações constantes da comunidade. As licitações para essas duas obras ainda não foram feitas.

A reportagem aguarda posição do Daer a respeito da autorização para a passagem da rede pela VRS-813. 

Leia também
Obra onde empresário da rede Andreazza se feriu estava embargada pela prefeitura de Caxias
Empresário de rede de supermercados de Caxias ferido em desabamento de telhado está em estado grave
Como será a investigação do acidente que feriu empresário no mercado Andreazza, em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros