Cápsula que está na prefeitura de Caxias será aberta em 2031: saiba qual o conteúdo - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória14/05/2019 | 07h30Atualizada em 14/05/2019 | 07h45

Cápsula que está na prefeitura de Caxias será aberta em 2031: saiba qual o conteúdo

Iniciativa do Grupo RBS ocorreu em 2011

Cápsula que está na prefeitura de Caxias será aberta em 2031: saiba qual o conteúdo Maicon Damasceno / Agência RBS/Agência RBS
Prefeito José Ivo Sartori e jornalista Fábio da Câmara (à direita) com os alunos da escola João de Zorzi, durante a cerimônia de 2012 Foto: Maicon Damasceno / Agência RBS / Agência RBS

O fascínio despertado pelas cápsulas do tempo e suas previsões, abordado nesta segunda (13), segue na coluna de hoje. Não se trata de uma nova cápsula descoberta em Caxias, mas de um exercício de futurologia sobre os rumos da educação, proposto ainda em 2011 pelo Grupo RBS,  por meio de uma iniciativa do jornalista do Pioneiro Fábio da Câmara. A revelação está prevista para ocorrer daqui a 12 anos, em 2031, no largo da prefeitura.

Abaixo, a íntegra da matéria publicada em 11 de junho de 2012, destacando a ação:

As cinco cartas com projeções e esperanças de professoras de cinco países foram armazenadas nesta segunda-feira, em Caxias do Sul. As mensagens de profissionais do Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos e França estão dentro da cápsula do tempo sobre o futuro da educação pública, colocada sob a terra, no largo em frente à prefeitura. O conteúdo das cartas será revelado em 3 de outubro de 2031, 20 anos após a data em que a última professora entrevistada pelo Pioneiro para um caderno sobre educação escreveu sua carta.
–  Com a reportagem, procuramos mostrar ações simples que todos podem fazer pela educação das crianças, para formarmos cidadãos conscientes de suas responsabilidades. O armazenamento da cápsula do tempo simboliza o envolvimento de Caxias do Sul neste projeto – disse o jornalista Fábio da Câmara, autor das entrevistas.
As professoras entrevistadas foram pautadas pelo jornalista para escrever como imaginariam o mundo e a educação dentro de 20 anos, quando os alunos que elas hoje. ensinam estarão com idade para tomar decisões e comandar os rumos do planeta.
O Pioneiro publicou um caderno de oito páginas sobre o tema na edição conjunta de 31 de março e 1º de abril de 2012. A reportagem mostrou as batalhas diárias travadas pelas professoras para trabalhar valores éticos com as crianças e abordou o papel da família na educação.

Leia mais:
Documentos de quase um século atrás são encontrados enterrados no quartel do Exército, em Caxias do Sul  

Cápsula abriga as cartas escritas por professoras de cinco paísesFoto: Maicon Damasceno / Agência RBS
Estudantes acompanharam o conteúdo ser depositado sob a terraFoto: Maicon Damasceno / Agência RBS
Estudantes acompanharam o conteúdo ser depositado sob a terraFoto: Maicon Damasceno / Agência RBS

Em 2011 e 2031 

Em 2012, ao lado do jornalista Fábio da Câmara, do então prefeito José Ivo Sartori, da ex-secretária municipal de Educação, Jaqueline Marques Bernardi, e de outras autoridades, alunos da escola João de Zorzi enterraram no largo da prefeitura uma caixa de metal com cartas escritas por educadoras de cinco países. O Brasil foi representado pela professora Albertina Franzói, que trabalhava com os alunos participantes da cerimônia.

A maior parte do projeto foi desenvolvida em 2011, quando Fábio viajou a quatro países e produziu um caderno especial sobre a educação pública em cidades de porte semelhante a Caxias do Sul, também incluída na série, com cerca de 500 mil habitantes. 

São elas: Valparaíso (Chile), Fort Worth (Estados Unidos), Málaga (Espanha) e Nice (França). Em uma escola de cada cidade, Fábio pediu a uma professora que escrevesse uma carta projetando como imaginaria o mundo e a educação dali a 20 anos.

Revelações em 2031.

Intervalo de 20 anos: placa afixada no largo da prefeitura alerta para a data da aberturaFoto: Maicon Damasceno / Agência RBS

Leia mais:
Cápsula do tempo enterrada há 88 anos é descoberta em Pelotas
Igreja em Porto Alegre descobre cápsula do tempo enterrada há 78 anos
Cápsula do tempo em torre de igreja é aberta 60 anos depois em Mormaço

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros