Uma calçada sem dono que se desmancha - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Comunidade26/04/2019 | 19h33Atualizada em 26/04/2019 | 19h33

Uma calçada sem dono que se desmancha

Trecho de cerca de 80 metros se deteriora com o tempo e coloca armadilhas e obstáculos para pedestres e cadeirantes

Uma calçada sem dono que se desmancha Ciro Fabres/Agência RBS
Calçada na Rua Angelina Michielon, entre as ruas Dom José Barea e Lourenço Tomanini Foto: Ciro Fabres / Agência RBS

As péssimas condições das calçadas se materializam na Rua Angelina Michielon, trecho entre as ruas Dom José Barea e Lourenço Tomanini, em Lourdes. Mas no local não há proprietário de quem cobrar o reparo. Há, sim, um enorme barranco, que divide a Angelina com a Rua José Angeli, uma rua sem saída, na parte de cima. Assim, ninguém cuida da calçada em um trecho de cerca de 80 metros, uma calçada cimentada que se deteriora com o tempo e coloca armadilhas e obstáculos para pedestres e cadeirantes. O risco de uma queda ou acidente é grande.

Leia mais colunas de Ciro Fabres

Há situações de defeitos pontuais em calçadas pela cidade. Tropeçamos nelas a todo momento. Com frequência, esses defeitos são recuperadas pelos proprietários. Neste caso da Angelina Michielon, no entanto, as más condições tendem a se perpetuar.

A Família Pedrosa, a Família Pedestre, quer condições básicas para a circulação pela calçada, com especial atenção para idosos e cadeirantes. Neste caso, o poder público tem de providenciar a conservação e o reparo.

Leia também
Nova rótula de acesso ao Santa Fé, em Caxias do Sul, está concluída
Acervo de obras raras estará à mostra em Caxias do Sul
Prefeito de Bento Gonçalves assume presidência de associação de municípios


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros