Serra ainda tem mais de 320 mil doses de vacina disponíveis - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Contra a gripe20/04/2019 | 11h54

Serra ainda tem mais de 320 mil doses de vacina disponíveis

Imunização para novos grupos começa na segunda-feira

Serra ainda tem mais de 320 mil doses de vacina disponíveis Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Das 350 mil doses direcionadas aos 49 municípios da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), com sede em Caxias do Sul, mais de 27 mil doses já foram aplicadas na primeira fase da campanha de vacinação. O balanço corresponde às imunizações feitas até a última quinta-feira (18). 

A primeira etapa foi dedicada ao atendimento de crianças e gestantes. Destes dois públicos, 84 mil pessoas estão aptas à vacinação e 15 mil já procuraram os postos de saúde da região nos 10 primeiros dias, o equivalente a 17%. A meta é atingir 90% de vacinação.

Ao todo, 13 mil crianças foram vacinadas na Serra até quinta-feira, além de 2,5 mil gestantes. Embora os primeiros dias de campanha fossem dedicados para estes dois grupos, as unidades básicas de saúde da Serra também vacinaram outros públicos que acabaram se antecipando ao cronograma estabelecido. Foram 6,6 mil doses para idosos e, somando com outros grupos, 12 mil vacinas foram aplicadas para o público que não era o alvo da primeira fase da campanha.

Leia também
Cerca de 350 mil pessoas devem ser vacinadas contra a gripe na Serra

A prioridade para crianças e gestantes foi dada porque, além da imunização contra a gripe, durante a campanha também está sendo feita a atualização da caderneta de vacinação. Isso significa que as doses pendentes estão sendo aplicadas. 

Mas é somente nesta segunda-feira (22) que começa a vacinação para os demais grupos prioritários. Agora, além de crianças e gestantes, idosos, trabalhadores da saúde e sistema prisional, puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto), doentes crônicos, povos indígenas e professores devem buscar a imunização nos postos de saúde.

Solange Sonda, titular da 5ª CRS, destaca que, além dos idosos, os professores costumam estar entre os públicos que mais buscam a vacinação. Ela alerta, porém, que profissionais da saúde são os que menos costumam procurar os postos de saúde.

A campanha segue até 31 de maio. A dose é contraindicada apenas para pessoas com histórico de reação anafilática em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina, ou alergia grave relacionada ao ovo de galinha. 

Para o público em geral, as reações em decorrência da imunização são normalmente leves, como dor no local da aplicação.

Para receber a vacina, os idosos devem apresentar documento que ateste a idade; as crianças, o cartão de vacinas; as mulheres grávidas, o cartão da gestante; professores e profissionais da saúde, comprovante da profissão (crachá ou carteira de trabalho). Já os doentes crônicos precisam apresentar receita médica especificando a enfermidade.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros