Caminhoneiro que presenciou acidente com seis mortes diz que motorista invadiu o acostamento várias vezes - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Investigação19/04/2019 | 19h07Atualizada em 19/04/2019 | 19h08

Caminhoneiro que presenciou acidente com seis mortes diz que motorista invadiu o acostamento várias vezes

Polícia investiga se houve pane mecânica no carro ou se homem estava alcoolizado

Caminhoneiro que presenciou acidente com seis mortes diz que motorista invadiu o acostamento várias vezes Polícia Rodoviária Federal/Divulgação
Colisão frontal matou seis pessoas na madrugada desta sexta-feira (19) Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação

O caminhoneiro que presenciou o acidente com seis mortes na BR-386, em Soledade, no norte do Estado, na madrugada desta sexta-feira (19), afirmou que o motorista do Tempra envolvido na colisão estava conduzindo o carro de "maneira estranha". O condutor do Tempra e cinco ocupantes do outro carro morreram na colisão frontal

Leia mais:
Testemunha relata que motorista dirigia em zigue-zague antes de causar acidente com seis mortes
Família que morreu em acidente em Soledade estava a caminho de velório de parente na Serra
Motorista de carro com placas de Caxias morre em acidente com seis vítimas no Norte do Estado

Tiago Silva de Moura, que dirige caminhões há 10 anos, disse que foi ultrapassado pelo Tempra depois da serra de Pouso Novo. Alguns quilômetros à frente, já em Fontoura Xavier, deparou novamente com o carro andando a 80 km/h, mas quase saindo da pista. 

— Ele apenas ia para o lado da direita, para o acostamento. Eu tentando ultrapassar ele, mas não conseguia. Na hora do acidente, ele foi até o acostamento da outra pista, quando o carro foi cair no barranco, ele puxou e retornou o carro para a pista (contrária) de novo — contou o caminhoneiro. 

Moura acredita que o motorista estava dormindo no volante no momento do acidente. Ele conta que tentou alertá-lo buzinando e sinalizando com os faróis, mas não adiantou.

— Pensei comigo, eu vou ultrapassar esse cara porque ele não está bem. Eu vinha dando sinal de luz, quando ele ia para o acostamento, buzinava. Só que, no momento da colisão, não tinha o que eu fazer. Só tirei o caminhão para o lado para os dois veículos não virem na minha direção.

O caminhoneiro ainda percebeu que o motorista do Corsa tentou desviar do Tempra entrando no sentido oposto, mas não conseguiu. Moura chegou a prestar socorro, mas encontrou os passageiros dos carros sem vida. 

No Corsa estavam Kelem Tamara Dalla Vecchia, 30 anos, seu marido, Fábio Lazarotto, 33, o pai de Kellem, Sérgio Dalla Vecchia, 59, e oirmão, Thieres Marcos Dalla Vecchia, 22, que dirigia o automóvel. A mãe de Kelem, Maria Isabel Morari Dalla Vecchia, 52, morreu depois, no Hospital de Passo Fundo. O motorista do Tempra foi identificado como Maicon Lima de Souza, 26 anos.

Leia também:
Motociclista morre após queda no interior de Caxias do Sul
Chuva retorna ao Rio Grande do Sul neste final de semana

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros