Estado anunciou retomada no recebimento de asfalto no último dia de contrato com fornecedora - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Obras paradas28/03/2019 | 14h08Atualizada em 28/03/2019 | 14h08

Estado anunciou retomada no recebimento de asfalto no último dia de contrato com fornecedora

Apesar de o governo estadual ter anunciado retomada do fornecimento, novas entregas só vão ocorrer após assinatura de outro contrato emergencial

Estado anunciou retomada no recebimento de asfalto no último dia de contrato com fornecedora Luciano Rech/Divulgação
Novo acesso a Fazenda Souza e uma das obras afetadas pelo interrupção no fornecimento de asfalto Foto: Luciano Rech / Divulgação

Apesar de o governo do Estado ter anunciado que voltou a receber asfalto para obras em rodovias, a situação do fornecimento de material ainda não está totalmente normalizada. Isso porque a entrega da carga de 300 toneladas, na sexta-feira (22), ocorreu no último dia de contrato entre o Daer e a empresa Stratura, subsidiária da Petrobras que fornece o insumo.

Leia mais
Daer negocia fornecimento de asfalto para retomar obras na Serra
Superintendência do Daer em Bento já encaminhou pedido de compra de asfalto
Secretário prevê para esta semana liberação de recursos para conserto de estradas na Serra
Medidores de velocidade em Fazenda Souza, em Caxias, não multarão

O documento foi firmado de forma emergencial em 21 de setembro de 2018, após o fim do contrato existente até então, e tinha prazo de 180 dias. Durante a vigência do documento, porém, o Estado praticamente não recebeu matéria-prima devido a uma dívida de R$ 13 milhões com a Stratura. Isso resultou na paralisação de obras em todo o Rio Grande do Sul, como os acessos a Fazenda Souza e Forqueta, em Caxias, além da suspensão da manutenção das rodovias. Até a semana passada, haviam sido quitados R$ 11,5 milhões da dívida, o que viabilizou a entrega do insumo, segundo a Secretaria de Logística e Transportes.

As 300 toneladas entregues foram distribuídas para manutenção da malha viária em todo o Estado. Por meio da assessoria de imprensa, o Daer disse que a disponibilidade do material vai permitir a continuidade de melhorias nas estradas. Um parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) de agosto do ano passado, no entanto, afirma serem necessárias 778 toneladas por mês para a manutenção de 6.711 quilômetros de rodovias pavimentadas sob responsabilidade do Estado. No documento, a PGE autorizou a formalização do contrato emergencial que terminou na última sexta.

Além da quantidade de asfalto recebida ser inferior à necessária, a entrega de novos lotes depende agora da formalização de um novo contrato emergencial. Segundo o Daer, ele terá duração de seis meses, mas ainda está em análise na PGE e na Central de Licitações. Enquanto tenta viabilizar a nova parceria, o Estado busca recursos para licitar um contrato definitivo, com duração de dois anos.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros