Trabalho de pacientes na Clínica Paulo Guedes, em Caxias, só como medida terapêutica - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Saúde11/02/2019 | 17h05Atualizada em 11/02/2019 | 17h05

Trabalho de pacientes na Clínica Paulo Guedes, em Caxias, só como medida terapêutica

Instituição assinou compromissos com Ministério Público do Trabalho nesta segunda-feira

Trabalho de pacientes na Clínica Paulo Guedes, em Caxias, só como medida terapêutica MPF/Divulgação
Foto: MPF / Divulgação

A Clínica Paulo Guedes, em Caxias do Sul, assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Trabalho na tarde desta segunda-feira. O documento estabelece as medidas e prazos para que a instituição se adeque diante das irregularidades trabalhistas apontadas em uma força-tarefa que inspecionou o local em dezembro do ano passado.

Leia mais
Clínica Paulo Guedes de Caxias  vai assinar acordo com MPT para resolver irregularidades
Vistoria aponta irregularidades na clínica psiquiátrica Paulo Guedes, em Caxias do Sul 

O TAC estabelece, por exemplo, que os internos da clínica somente poderão desenvolver atividades de trabalho no hospital se a atividade for parte do projeto terapêutico individual e se houver relação direta entre as tarefas e as necessidades do tratamento. Esse foi um dos principais itens apontados na vistoria, de pacientes faziam contenção de outros pacientes. O prazo para implantação da medida é imediato. A clínica deverá adequar o quadro de pessoal de enfermagem e de apoio de acordo com a taxa de ocupação e tipo de paciente, com base nos parâmetros mínimos estabelecidos pelas normas, o que levará em consideração também a necessidade de pessoal para a contenção de pacientes. Para isso, o prazo é de seis meses.

O termo determina, ainda, que sejam realizadas orientações sobre assédio moral no estabelecimento a partir de três meses da assinatura e que, em até seis meses, seja criado um canal para denúncias de assédio, entre outras medidas nesse sentido. Em 2017, o estabelecimento foi condenado a pagar indenização de R$ 44,4 mil por danos morais a seis trabalhadores. De acordo com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos e Serviços de Saúde (Sindisaúde) de Caxias, as funcionárias relataram, na época, ocorrências de ameaças, deboche, apelidos ofensivos e insultos por parte de superiores. 

A clínica também se comprometeu em elaborar e implementar programas de segurança em relação ao maquinário, priorizando a eliminação, minimização ou controle dos riscos, inventário das máquinas e cronograma de adequação, e manutenção preventiva das instalações elétricas. 

O descumprimento de quaisquer cláusulas acarretará em multa de R$ 50 mil, corrigido desde a data da assinatura do TAC. O valor será revertido em favor de iniciativas ou órgãos, públicos ou privados, com atuação de interesse social em saúde e segurança no trabalho.

A Paulo Guedes concentra quase 70% dos leitos psiquiátricos disponíveis pelo SUS à população de Caxias do Sul e, considerando os 300 leitos públicos e privados que oferece, pode ser considerado maior estabelecimento do setor no Estado, conforme o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes).

Leia também:
Motorista de caminhão atingido por helicóptero em que estava Ricardo Boechat é de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros