Idosa transportada pelo Samu morta em acidente em Garibaldi se recuperava de AVC - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Acidente11/02/2019 | 10h29Atualizada em 11/02/2019 | 11h52

Idosa transportada pelo Samu morta em acidente em Garibaldi se recuperava de AVC

Malvina Modesto da Silva, 83 anos, será velada e sepultada em Cachoeira do Sul

Idosa transportada pelo Samu morta em acidente em Garibaldi se recuperava de AVC Acervo Pessoal/Divulgação
Após ficar internada por um período no hospital barbosense, ela estava em casa Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

 A idosa que era transportada por uma ambulância do Samu e morreu em uma colisão com um carro na noite do domingo em Garibaldi estava a caminho do Hospital São Roque, de Carlos Barbosa. Malvina Modesto da Silva, 83 anos, estava em casa, no interior de Carlos Barbosa, se recuperando de um acidente vascular cerebral (AVC). Após ficar internada por um período no hospital barbosense, ela estava em casa, sob os cuidados de uma neta, há cerca de uma semana. Na noite do domingo, a idosa sofreu um mal estar e foi socorrida pelo Samu. No trajeto, a ambulância se envolveu em um acidente. 

Leia mais:
Identificada idosa transportada pelo Samu que morreu em acidente em Garibaldi
Idosa transportada pelo Samu morre em acidente de trânsito em Garibaldi

De acordo com o comando rodoviário da Brigada Militar, o veículo do Samu trafegava no sentido Boa Vista do Sul/Garibaldi quando fazia a travessia da RSC-453 no trevo com a Rua Buarque de Macedo, em Garibaldi. Com a colisão com o Corsa Sedan, a ambulância perdeu o controle e colidiu em um poste. 

Após o acidente, Malvina foi encaminhada ao Hospital São Pedro, de Garibaldi, onde morreu durante a madrugada. Estava com a idosa na ambulância do Samu a neta Adriana Beskow, 30 anos, que sofreu fraturas no braço e foi socorrida também no Hospital de São Roque, em Carlos Barbosa.  O condutor foi encaminhado para o hospital de Carlos Barbosa, e o socorrista para o Hospital Tacchini. Eles passam bem. 

— Minha avó estava bastante debilitada, ficou 13 dias internada para se recuperar do AVC. Nós conseguimos contato com a minha prima (Adriana) que estava com ela na ambulância na noite de ontem, e ela disse que estavam a caminho do hospital. Ninguém esperava por isso— desabafa a neta Litieli da Silva Pereira, 25 anos. 

Malvina é natural de Cachoeira do Sul e morava com a neta há pouco tempo na comunidade de Santo Antônio de Castro, interior de Carlos Barbosa. Bastante evangélica, ela era descrita como uma mulher de fé, solidariedade e generosidade. O velório e enterro ocorrerão em Cachoeira do Sul, na capela Freitas e no Cemitério Rincão dos Kieffer. 

Outras duas pessoas ficaram feridas no Corsa, sem gravidade. Ao todo, o acidente envolveu seis pessoas com ferimentos.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros