Identificação de vítimas de acidente na Rota do Sol será feita por exame de DNA - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Acidente08/02/2019 | 10h12Atualizada em 08/02/2019 | 13h03

Identificação de vítimas de acidente na Rota do Sol será feita por exame de DNA

Devido à grau de carbonização, procedimento é o único possível para confirmar identidade dos mortos

Identificação de vítimas de acidente na Rota do Sol será feita por exame de DNA Porthus Junior/Agencia RBS
Após a colisão com caminhão, carro se incendiou e os ocupantes foram carbonizados Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A identificação das duas pessoas mortas em acidente no km 155 da RSC-453 na tarde desta quinta-feira será feita por meio de resultado de exame de DNA em razão do alto grau de carbonização dos corpos. O fato ocorreu por volta das 19h30min a cerca de 20 metros do trevo que dá ao acesso ao distrito de Fazenda Souza e ao bairro Ana Rech, em Caxias do Sul.

De acordo com o Instituto-Geral de Perícias (IGP) da Serra, um possível familiar das vítimas está no IGP aguardando para fazer a coleta de material genético.

Para isso, no entanto, é necessário haver a formalização do pedido pelo procedimento por parte da Polícia Civil. Após coletado, o material será analisado pelo Setor de Genética Forense, no Departamento de Perícias Laboratoriais do Instituto-Geral de Perícias (IGP), em Porto Alegre. 

Em decorrência da alta demanda, o IGP pode demorar até três meses para emitir o laudo com os resultados.

As vítimas ocupavam um Astra com placas de Rinópolis, São Paulo, que estava cruzando a pista no sentido Fazenda Souza-Ana Rech e foi atingido por um caminhão, de São José, Santa Catarina, que seguia no sentido Caxias-Litoral. Após a colisão, o carro se incendiou e os ocupantes foram carbonizados. 

Leia também
Homem assassinado no bairro Monte Carmelo, em Caxias, é identificado Homem é morto a tiros na frente das filhas em Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros