"Sonho de Natal", em Canela, impulsiona aumento de até 29% do público em pontos turísticos - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Bolso Cheio12/01/2019 | 12h34Atualizada em 12/01/2019 | 12h53

"Sonho de Natal", em Canela, impulsiona aumento de até 29% do público em pontos turísticos

Comerciantes também registram aumento nas vendas

"Sonho de Natal", em Canela, impulsiona aumento de até 29% do público em pontos turísticos Ricardo Varela/Divulgação
Sonho de Natal impulsionou aumentos no comércio, turismo e também a arrecadação de Canela. Foto: Ricardo Varela / Divulgação
Gaúcha Serra

 O 31º Sonho de Natal, que chegou ao fim no último domingo (6), alavancou diversos setores da economia de Canela, segundo a prefeitura do município. Conforme o levantamento da prefeitura, houve incrementos no comércio, turismo e também na arrecadação. No comércio, a movimentação gerou um crescimento de até 80% para estabelecimentos próximos aos eventos. 

Na área turística, um dos principais atrativos da Serra Gaúcha, o Parque Estadual do Caracol, registrou um crescimento nas visitas. Somente em dezembro, a atração teve um acréscimo de 29,4% no público. No período, foram cerca de 56,1 mil ingressos vendidos, contra 43,1 mil no mesmo período de 2017. 

Leia mais
Hotéis das Hortênsias terminam 2018 com 83% de ocupação no último trimestre

Próximo do parque, o Bondinhos Aéreos também registrou um aumento de 10% na movimentação de dezembro. Segundo o levantamento, este foi o melhor mês de dezembro desde a abertura do empreendimento, em 2013. Outro parque que registrou crescimento de 10% em dezembro de 2018, na comparação com dezembro de 2017, foi o Mundo a Vapor. 

Já na área das finanças públicas, dezembro foi o melhor mês do ano em relação à arrecadação municipal. Conforme dados da Secretaria da Fazenda, a arrecadação subiu de cerca de R$ 14,1 milhões em 2017 para R$ 16,8 milhões em 2018.  

O secretário da Fazenda, Luciano Melo, destaca que eventos como o Sonho de Natal têm contribuído para aumentar principalmente no Imposto Sobre Serviços (ISS), com o aumento de ocupação da rede hoteleira, e do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com o crescimento das vendas do comércio e restaurantes.  Arrecadação que, conforme o levantamento da prefeitura, se reflete no orçamento municipal, que aumentou cerca de 15,3%, saindo de R$ 156,8 milhões, em 2018, para R$ 180,9 milhões, em 2019. 

Leia também
Uvas viníferas começam a chegar às cantinas da Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros