Projeto de nova escadaria do Parque do Caracol, em Canela, terá que ser refeito - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Fechada há quatro verões09/01/2019 | 14h03Atualizada em 10/01/2019 | 08h21

Projeto de nova escadaria do Parque do Caracol, em Canela, terá que ser refeito

Acesso a parte de baixo de cascata está inteditado desde outubro de 2015

Projeto de nova escadaria do Parque do Caracol, em Canela, terá que ser refeito Marcos Nagelstein/Agencia RBS
A escada está interditada há três anos e três meses Foto: Marcos Nagelstein / Agencia RBS

A proposta de construção de uma nova escada no Parque do Caracol, em Canela, foi encaminhado pela prefeitura do município ainda em julho de 2017. Desde então, a burocracia para análise do projeto arquitetônico atrasa o início da obra. A escada está interditada há três anos e três meses, desde  outubro de 2015, quando um temporal danificou parte da estrutura. Nesta segunda-feira (7), a Secretaria de Turismo e Cultura de Canela se reuniu com representantes do Governo do Estado para tratar sobre o andamento da projeto. 

Ficou estipulado no encontro que o município de Canela deve novamente enviar o projeto arquitetônico para o Estado, em função de modificações técnicas que foram solicitadas. Assim, a obra que teve o primeiro projeto concluído há cerca de um ano e seis meses sequer saiu do papel. Para o secretário de Turismo e Cultura, Ângelo Sanches, o atraso se deve à  'morosidade e burocracia' do Estado na análise do projeto e início da licitação. 

- A prefeitura fez todos os trâmites necessários para que essa escada pudesse ser instalada ainda no início do ano passado. Daí mandamos os documentos ao Estado e ficamos esperando resposta e sempre encontram alguma questão a ser resolvida e fica nessa demora. Agora, troca o governo e precisamos entrar de novo com o mesmo pedido, para que seja avaliada a escadaria. O projeto já está pronto há cerca de um ano e meio - destaca o secretário Sanches.  

Ainda de acordo com o secretário, a demora na análise vai repercutir também no aumento do valor previsto inicialmente para a execução da obra, que era de R$ 2,2 milhões de reais.

- A obra com certeza será mais cara. A planilha de cálculos é feita mediante uma tabela de valores de licitação que é corrigida a cada três meses. A cada vez que esse projeto vai para o Estado, tem que atualizar material de construção e mão de obra, por exemplo. Se colocarmos um valor muito abaixo na licitação ou preços muito desvalorizados, as empresas não aparecem no certame - lamenta o secretário.       

Uma das exigências do Governo do Estado foi a inclusão de uma plataforma de salvamento para casos de emergência. O valor original para a obra era de R$ 1 milhão, que também deve sofrer reajuste. Não existe prazo para análise do projeto da escada e encaminhamento da licitação. Para que aconteça o início da obra, é necessário o aval do Piratini, tendo em vista que o Parque do Caracol pertence ao Governo do Estado. Segundo o projeto original, a nova escada terá 675 - 55 a menos que a atual - e terá uma inclinação diferente. O Pioneiro entrou em contato com o Estado e aguarda resposta.

Leia também
Roteiro lançado em Flores da Cunha promove mirtilo por meio de visitação em propriedade
Saiba o preço da gasolina na maioria dos postos de Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros