Mais de 90 contêineres de lixo foram queimados em Caxias neste ano - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Vandalismo11/12/2018 | 10h09Atualizada em 11/12/2018 | 10h10

Mais de 90 contêineres de lixo foram queimados em Caxias neste ano

Segundo estimativa da Codeca, reposição de lixeiras geraria gasto de mais de R$ 145 mil

Mais de 90 contêineres de lixo foram queimados em Caxias neste ano Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Até a primeira semana de dezembro, a Codeca contabilizou 91 contêineres de lixo seletivo incinerados em Caxias do Sul. O número supera o total de lixeiras que foram alvo de vandalismo em todo o ano passado, 86. Além de causar transtornos à população para o descarte de resíduos, o ato gera custos para a administração pública. Segundo a Codeca, a reposição de todos os reservatórios custaria cerca de R$ 145 mil, considerando que o valor de cada equipamento é de R$ 1,6 mil.

— São recursos que poderiam ser investidos de outras formas. Todos nós, contribuintes, é que acabamos pagando essa conta. Por isso, pedimos à população que denuncie quando presenciar esse tipo de ato, apesar de sabermos que a maioria desses crimes ocorre de madrugada — comenta a diretora-presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto.

Ao todo, são mais de 1,8 mil pares de contêineres distribuídos em Caxias. A queima é um problema que existe desde a implantação do sistema de coleta mecanizada, em 2007. De 2015 até agora, mais de 400 equipamentos foram incinerados. O ano de 2016 foi o que teve maior número de casos: 143.  

No ano passado, a autarquia até conseguiu reduzir o vandalismo contra as lixeiras, após lançar a campanha Preserve os Contêineres — Proteja nosso Patrimônio nas redes sociais. Agora, segundo Amarilda, a aposta é um trabalho conjunto com a Guarda Municipal.

— A dificuldade é descobrir a origem (do incêndio). Pode ser, por exemplo, toco de cigarro aceso que foi largado, mas sabemos que a maioria é por vandalismo. Estamos tentando mapear junto com a Guarda Municipal os locais que têm registro mais recorrentes para monitorar essas áreas — acrescenta Amarilda.

Para denunciar a prática, a população pode ligar para a Central de Atendimento ao Cidadão, pelo fone (54) 3224-8000, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, ou para a Guarda Municipal, por meio do telefone 153, a qualquer hora do dia.

SAIBA MAIS

:: Recentemente, a Codeca anunciou que deve ampliar o sistema de coleta mecanizada. No último mês, a prefeitura anunciou a compra de 2.780 novos contêineres, em investimento de cerca de R$ 17 milhões.

:: A Codeca busca nova empresa para fornecer contêineres e deve lançar esta semana edital de tomada de preços. O contrato deve ser de um ano e abranger em torno de 400 unidades de reservatórios de lixo seletivo e 200 de aço (orgânico). O pedido de equipamentos para reposição tem prazo do um ano de contrato.

Leia também
"Pode ser que algumas guaritas não tenham salva-vidas", afirma subcomandante dos Bombeiros
Desaparecimentos de pessoas desafiam investigações e angustiam famílias na Serra


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros