Após fechamento do Postão, fila de espera em central de exames é de até três horas  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Saúde em Caxias10/12/2018 | 17h23Atualizada em 10/12/2018 | 17h23

Após fechamento do Postão, fila de espera em central de exames é de até três horas 

Usuários reclamam por ter de retornar diversas vezes para efetuar procedimentos

O serviço do Departamento de Avaliação, Controle, Regulação e Auditoria (Dacra) da Secretaria da Saúde (SMS), situado no terceiro andar do Postão 24 horas, permanece ativo após o fechamento do Pronto Atendimento para reformas, em 17 de outubro deste ano. O tempo de espera para a autorização de exames, agendamento e encaminhamento de processos é de até três horas, de acordo com relatos de pacientes. A sala de espera — que tem capacidade para cerca de 40 pessoas — normalmente está lotada no período entre o final da manhã e o início da tarde. São cinco guichês disponíveis para o atendimento.   

Desde o dia 19 de novembro, pouco mais de um mês após o início das obras no Postão, foi implantada no Dacra um limite de 300 senhas, que são distribuídas até as 14h, diariamente, quando se encerra o horário de atendimento. Além do tempo estendido de espera, alguns pacientes reclamam da necessidade de ter que retornar, pelo menos mais duas vezes, para efetuar os procedimentos. 

Foi o caso do comerciante Sebastião Andrade, 58 anos. Ele relata que foi chamado em uma oportunidade somente para informar o número de telefone, e que estava há pelo menos duas horas esperando para buscar a requisição.  

Fila de espera na sala do Dacra, em Caxias do Sul
No início da tarde, senhas normalmente já estão esgotadasFoto: Marcelo Passarella / Gaúcha Serra

— Vim pela terceira vez desde a primeira solicitação. Se estivessem com meu número na primeira vez, não precisava ter retornado. Por isso que se aglomera esse volume de gente — lamenta Andrade.  

A dona-de-casa Solange Pereira de Vargas, 54 anos, que buscava autorização para um exame de raio X, denunciava a própria ansiedade ao olhar seguidamente para a sua ficha de atendimento. 

— Agora tá quase na minha vez, só tem 13 pessoas na frente — brincou Solange, antes de completar: — Acredito que poderia ter mais gente para atender. Quando cheguei, tava fervendo isso aqui. Daí não tem lugar para todo mundo, tem que ficar em pé esperando. Isso é ruim porque tem algumas pessoas idosas aqui. Eu já me programei antes, porque quando a gente vem aqui, não sabe que horas volta. Porém, as meninas atendem muito bem. 

A assistente de contabilidade Jocelita Arbugeri, 49, foi punida pela própria impaciência diante da demora. Ao pegar uma senha, não aguentou esperar e retornou ao trabalho. Na volta ao local, sua vez já havia passado.  

— Vim por causa do meu pai e tive que esperar de novo. Faz um ano que ele está à espera de uma cirurgia, e não consegue. Quero ver se consigo a liberação de um documento para fazer o exame do coração, só que faz poucos dias que estive aqui e disseram que iria demorar dois meses. Só que ele não pode esperar. Estou tentando ver se acontece antes — destaca Jocelita. 

Saúde afirma que aumento de consultas disponíveis gera filas

Segundo a Secretaria da Saúde (SMS), o motivo pelo qual a demora ocorre é o aumento de consultas à população, por meio da implantação do programa UBS+ e também da nomeação de novos médicos para o CES, como proctologista, por exemplo. Os dois mutirões realizados recentemente para a realização de consultas especializadas também foram apontados como justificativa para a demora.   

Essa maior oferta, segundo a SMS, acaba impactando no movimento de usuários no Dacra (Departamento de Avaliação, Controle, Regulação e Auditoria), tendo em vista que muitos exames e procedimentos precisam passar pelo setor de regulação antes de serem realizados, para serem autorizados, agendados e encaminhados. 

Junto ao Dacra também funciona o setor que emite o Cartão SUS. O horário de funcionamento é das 8h até as 15h, sem limite de atendimentos.  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros