Vizinhos de haitiana que mora em Caxias do Sul comemoram a chegada da família após cinco anos - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Do Haiti para Caxias30/11/2018 | 17h11Atualizada em 30/11/2018 | 17h57

Vizinhos de haitiana que mora em Caxias do Sul comemoram a chegada da família após cinco anos

Vizinhos buscaram família em Porto Alegre nesta sexta

Vizinhos de haitiana que mora em Caxias do Sul comemoram a chegada da família após cinco anos Raquel Fronza / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Raquel Fronza / Agência RBS / Agência RBS


Vizinhos da haitiana Monette Esperance e da pequena Monalisa, três anos, viajaram até Porto Alegre para buscar a família nesta sexta - claro sinal de que as duas já fixaram raízes em Caxias do Sul e têm amizades consolidadas. Quando mãe e filhos despontaram no saguão do aeroporto Salgado Filho, na Capital, os vizinhos Lurdes e Kuno Simon correram para abraçar, de forma ainda mais especial, Monalisa. Poucos sabem, mas para a pequena de três anos, Lurdes e Kuno são conhecidos como dinda e dindo.

Leia mais:
Após cinco anos separados, Monette chega a Caxias com filhos que moravam no Haiti
Monette Esperance viaja para buscar filhos que não vê há cinco anos  

— Elas são como da família. A Monette é uma pessoa muito trabalhadora, ninguém aqui do bairro pode falar qualquer coisa dela. É muito bem-vista por todos. Nós somos amigas desde que chegou, grávida, aqui do lado de casa _ conta Lurdes.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 30/11/2018. Haitiana Monette Esperance retorna de Porto Príncipe, Haiti. Ela foi buscar os três filhos Djodly, 12, Adjy, 9 e Beatchnaille, 8 que ficaram no Haiti. Monette chegou em Caxias em 2003 na busca de uma vida melhor. Na foto da E p/ D: Adjy, 9, Monette Esperance, Monalisa, 3, Beatchnaille, 8,  Djodly, 12. (Porthus Junior/Agência RBS)
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Foi Lurdes quem acompanhou Monette no hospital, em Caxias, para dar à luz. O mútuo carinho reverteu no convite para que o casal de comerciantes fosse padrinho de Monalisa. Desde então, a menina passa fins de semana com o casal e chega a viajar junto em trajetos pequenos, ou a pernoitar por lá quando Monette tem algum compromisso. Por esse motivo, quando perceberam que um carro não comportaria a família completa no roteiro Porto Alegre/Caxias do Sul nesta sexta, Lurdes não pensou duas vezes:

— O vizinho já tinha dito que iria buscar elas, e eu ofereci ajuda porque elas são nossa família também. O respeito que ela tem por nós é suficiente, é um grande presente.

Se Lurdes se emocionou no saguão do Salgado Filho, a aposentada Helena Balbinot protagonizou cena semelhante em Caxias do Sul. Ao perceber a menina em uma camionete abanando quando passava na Rua Júlio Calegari, perto das 13h desta sexta, Helena largou a roupa que estendia o varal e saiu de pijama ao encontro da família. 

— Vem aqui com a vó, meu amor! — dizia ela a Monalise.

Helena é outra personagem importante para Monette e Monalisa. No último Dia dos Avôs, celebrado em julho, a menina chegou em casa com um trabalhinho do colégio para entregar a Helena. Bateu à porta de casa, fez a entrega, a chamou de avó e completou com um abraço forte. É por isso que a aposentava contava os dias para que as duas voltassem logo do Haiti, e nesta sexta, a emoção a deixava com dificuldades até de falar. 

— Eu tenho muito amor por elas. O bairro todo acompanhou a Monalisa nascer, ajudou a Monette a criar. Quando eu viajo, não fico muitos dias longe porque morro de saudade dela. Então, que bom que estão todos aqui _ comemora Helena.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros