Último médico cubano deixará a rede básica de Caxias na segunda-feira - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Mais Médicos23/11/2018 | 15h34Atualizada em 23/11/2018 | 15h34

Último médico cubano deixará a rede básica de Caxias na segunda-feira

Mesmo com o visto permanente no Brasil, ele será desligado do programa

Último médico cubano deixará a rede básica de Caxias na segunda-feira Porthus Junior/Agencia RBS
Carlos Yeider atende na Unidade Básica de Saúde (UBS) Campos da Serra até segunda-feira Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O único dos sete médicos cubanos que participavam do Programa Mais Médicos em Caxias do Sul e que ainda estava trabalhando deixará a rede de atenção básica do município na segunda-feira. Apesar de ter visto permanente no país, Carlos Yeider será desligado do programa, assim como ocorreu com os demais profissionais estrangeiros, após a saída de Cuba do convênio.

Leia mais:
Maioria dos médicos cubanos já deixou as unidades básicas de saúde em Caxias
"Os colegas estão abalados", diz único médico cubano que ficará em Caxias

Com isso, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Campos da Serra, onde Yeider trabalha, ficará com apenas um clínico geral a partir de terça-feira. Entre as outras seis unidades que perderam médicos, a situação ficou mais complicada em duas – na Fátima Baixo e na Tijuca –, que ficaram sem nenhum clínico geral na última terça-feira. No mesmo dia, a Secretaria de Saúde do município anunciou realocação de um clínico da UBS Parque Oásis para a Fátima Baixo. Já na Tijuca, a partir da semana que vem, um médico da UBS Santa Lúcia Cohab, fará atendimentos no local nas tardes de terça e quarta-feiras, das 12h30min às 16h30min.

As medidas foram tomadas em caráter emergencial para não deixar as unidades desassistidas. A expectativa da secretaria é que as vagas abertas pela saída dos cubanos sejam repostas com o chamamento feito pelo governo federal.

Na sexta, o Ministério da Saúde anunciou o preenchimento de 84% das 8.517 vagas. No balanço divulgado nesta manhã, 19.994 médicos com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) Brasil ou que revalidaram o diploma no país já fizeram a inscrição. Desse total, 13.341 foram efetivadas e 7.154 profissionais já estão alocados no município para atuação imediata. Na apresentação ao município, que vai até 14 de dezembro, o médico deve apresentar todos os documentos exigidos no edital. As informações são da Agências Brasil. As inscrições vão até 7 de dezembro pelo site do programa. 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros