Prefeitura de Caxias cria cargo de médico Estratégia Saúde da Família - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Administração pública05/11/2018 | 17h37Atualizada em 05/11/2018 | 17h56

Prefeitura de Caxias cria cargo de médico Estratégia Saúde da Família

No momento, 45 clínicos atuam em equipes de ESF com carga horária ampliada

Prefeitura de Caxias cria cargo de médico Estratégia Saúde da Família Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A criação do cargo de médico de Estratégia Saúde da Família (ESF) pelo município é o primeiro passo para a realização de concurso público para suprir o déficit histórico destes profissionais na rede de saúde. Por enquanto, os 45 médicos que atuam nas 46 equipes do programa na cidade, conforme a Secretaria de Saúde, são clínicos da rede que tiveram as cargas horárias ampliadas de 20 para 40 horas semanais para exercer a função na unidades básicas que têm ESF. A Lei Complementar 570 que criou o cargo foi sancionada no último dia 31 de outubro e publicada no Diário Oficial Eletrônico desta segunda-feira. Também foram criados os cargos de tradutor e intérprete de libras, arquivista e turismólogo.

A secretária de Recursos Humanos e Logística, Vangelisa Lorandi, explica que apesar da criação dos cargos, não está previsto concurso a curto prazo. Primeiro será preciso licitar uma empresa que fique responsável pela organização de provas, já que o último contrato venceu em setembro. Com isso, a previsão da secretária é que novos concursos ocorram no decorrer do ano que vem. Antes disso, porém, também será preciso fazer um levantamento da necessidade da Secretaria de Saúde.

– A Secretaria de RH (Recursos Humanos) cria os cargos por demanda das secretarias que observam que esse profissional faz falta, mas não temos o controle de quantas vagas desses profissionais são necessárias. Então, vamos para segunda fase que é organizar a demanda para gerar o concurso público – disse Vangelisa.

Atualmente, o município tem 32% de cobertura em ESF. Cada equipe é responsável por atender a até 3,5 mil habitantes de acordo com a Política Nacional de Atenção Básica. Infelizmente, Caxias do Sul ainda está bem longe do máximo recomendado pelo Ministério da Saúde que é de 240 equipes. 

A criação do cargo acaba sendo uma aposta para atrair profissionais já que, em função da carga horária maior, o salário também é maior – R$ 11.975,03. Os médicos que atualmente atendem como ESF terão oportunidade de participar do concurso específico para o novo cargo para o qual a prefeitura poderá chamar até, no máximo, 10 servidores. Em caso de não aprovação, eles voltarão a atuar como clínicos na rede básica. Outra mudança, segundo Vangelisa, é na carga horária dos clínicos que a partir do próximo concurso deverá ser de 12 horas em vez de 20.

– Isso vamos fazer de forma organizada, transacional e tranquila porque esses médicos já têm experiência e contato com as famílias dos seus locais – ponderou a secretária.

Para as funções de turismólogo e arquivista, o salário é R$ 7.028,82, para 40 horas semanais, e para tradutor e intérprete de Libras, R$ 3.436,32, para 20 horas semanais.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros