Pioneiro 70 anos: a revolução das cores  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

70 Anos05/11/2018 | 08h39Atualizada em 05/11/2018 | 15h36

Pioneiro 70 anos: a revolução das cores 

Em 1969, era fundada a RBS TV Caxias Canal 8, em 22 de fevereiro. A comoção causada pela transmissão em cores durante a Festa da Uva encontra similares nas novas tecnologias, como a chegada da TV digital, e a transmissão por streaming, em que o usuário escolhe quando e como quer assistir à programação preferida.

Pioneiro 70 anos: a revolução das cores  Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Da sacada do apartamento onde mora, na esquina da Rua Dr. Montaury com a Avenida Júlio de Castilhos, em Caxias do Sul, Romeu Victorio Rossi, 87 anos, e a mulher, Irma Galiotto Rossi, 85, têm vista privilegiada para a Praça Dante Alighieri. Uma espécie de camarote para um lugar por onde circulam diariamente milhares de pessoas e que serve de palco para atividades diversas, de manifestações de cunho político a desfiles comemorativos, como o histórico corso alegórico da Festa da Uva em 19 de fevereiro de 1972.

As imagens daquele sábado ficaram cristalizadas na memória do bancário aposentado. Com a presença do então presidente da República, o gaúcho Emílio Garrastazu Médici, o cortejo em frente à Catedral entrou para a história ao sediar a primeira transmissão colorida da televisão brasileira, em uma operação que teve como principal entusiasta o caxiense Hygino Caetano Corsetti, que na época ocupava o cargo de ministro das Comunicações.

– Foi um acontecimento que mexeu com a cidade toda. Foi uma revolução – citando os nomes da rainha Margareth Trevisan e das princesas Ana Meri Prataviera, Maria Signori, Neide Maria Rossetti e Lia Beatriz Keller ao mencionar as soberanas da 12ª Festa da Uva.

– A cidade estava “engalanada” – acrescenta o amigo e também morador do Centro, Murillo Moacyr Frantz, 78, ao descrever a atmosfera de gala que tomou conta naquele dia.

Leia mais
Os anos de ouro do futebol caxiense
Os incêndios da Câmara de Vereadores e do Cine Ópera
O fim dos aos racionamentos de água em Caxias
Quando Caxias virou Capital da Cultura

Não era para menos. Para marcar a chegada das imagens a cores à TV, a cidade recebeu nomes de peso do elenco da Rede Globo, como Francisco Cuoco, Tônia Carrero e Jô Soares, além de profissionais da área técnica da emissora. Mas foi somente alguns meses depois que os primeiros aparelhos com a nova tecnologia começaram a chegar nas lojas. E ainda assim não havia quantidade suficiente para atender toda a demanda, já que a procura era maior do que as unidades disponíveis.

– As famílias se reuniam para ver TV, assistir aos programas de auditório, noticiários, aos programas do Flávio Cavalcanti – recorda Frantz.

O início das transmissões em cores foi apenas um dos tantos fatos importantes que marcaram a terceira década de existência do Pioneiro. Em 13 de dezembro de 1968, o presidente Arthur da Costa e Silva assinou o Ato Institucional nº 5 (AI-5) e fechou o Congresso Nacional. Em 20 de julho de 1969, Neil Armstrong tornou-se o primeiro homem a pisar na Lua e em dezembro do mesmo ano Pelé marcou seu milésimo gol, no Maracanã. Em 1970 entraria para a história como o ano da conquista do tricampeonato mundial pela Seleção. A inauguração da Estação Rodoviária de Caxias, em 1975, considerada, na época, a mais moderna do interior, merece destaque.

– O Pioneiro sempre teve o papel de integrar a população. O desenvolvimento da cidade se deve, boa parte, à imprensa. – salienta Rossi, assinante do jornal desde o primeiro ano.

Leia mais
UCS: formação acadêmica e transformação cultural
Seu Armando cresceu com a cidade e com o jornal
Marcia elegeu Caxias para construir sua vida
Com o Pioneiro nos altos e baixos
As mudanças de Rodrigo
Nathalia integra a geração digital
As duas décadas de Rubens
Por um futuro mais tolerante

 

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros