Hospital de Farroupilha depende de depósito do Estado para pagar 13º salário - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Recurso em atraso27/11/2018 | 15h00Atualizada em 27/11/2018 | 16h03

Hospital de Farroupilha depende de depósito do Estado para pagar 13º salário

Instituição tem cerca de 300 funcionários 

Hospital de Farroupilha depende de depósito do Estado para pagar 13º salário Leandro Rodrigues/Divulgação
Hospital enfrenta crise financeira Foto: Leandro Rodrigues / Divulgação

O pagamento de 13º salário a cerca de 300 funcionários do Hospital São Carlos, de Farroupilha, depende do depósito de recursos atrasados pelo Governo do Estado. A primeira parcela do benefício salarial tem de ser quitada até a sexta-feira (30).

Conforme a superintendente da instituição, Janete Toigo, o Estado tem cerca de R$ 500 mil em atraso desde agosto. Segundo ela, o valor necessário para pagar todo o 13º salário é de aproximadamente R$ 700 mil. O hospital de Farroupilha enfrenta uma grave crise financeira que se estende há mais de cinco anos.

Outro hospital da região com dificuldades financeiras é o Arcanjo São Miguel, de Gramado. A instituição está sob intervenção da prefeitura. Mas, conforme o interventor Paulo Rogério Oliveira, o pagamento da gratificação não está comprometida. Ele diz que a instituição recebe R$ 87,5 mil por mês do Estado, o que não gera impacto em relação ao cumprimento das obrigações trabalhistas neste momento. De acordo com Oliveira, o último pagamento recebido do governo estadual foi em julho. 

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) disse, por meio de nota, que não comenta casos específicos de hospitais. Afirmou que está negociação com municípios que têm hospitais funcionando integralmente para que recebam parte da demanda daqueles que suspenderam atendimentos. Apontou que repassou R$ 20 milhões aos hospitais e espera repassar outros R$ 90 milhões até o fim do mês. A secretaria destacou ainda que está repassando recursos federais referentes aos procedimentos já realizados (confira a nota na íntegra abaixo). 

Nota da Secretaria Estadual da Saúde

Para suprir a demanda dos hospitais que suspenderam os atendimentos, a SES está em negociação com os municípios que continuam funcionando integralmente para que recebam parte desta demanda. A SES está buscando soluções específicas para as referências dos municípios que suspenderam os atendimentos. A Secretaria Estadual da Saúde repassou aos hospitais R$ 20 milhões como complemento do Teto MAC (Média e Alta Complexidade) como pagamento pela prestação de serviços e espera repassar mais R$ 90 milhões (referentes aos incentivos estaduais) até o fim do mês. s recursos federais têm sido repassados integralmente aos hospitais para pagamento da produção dos serviços. Também informamos que não estamos disponibilizando valores individuais por instituição, já que contamos com mais de 240 hospitais que prestam atendimento SUS.

Leia também:
Mirante: piquenique em praça da Maesa é nova polêmica
Sindilojas sugere ampliação no horário de funcionamento das lojas em dezembro


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros