Fenavinho será realizada junto com a ExpoBento em 2019 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

União de esforços21/11/2018 | 13h45Atualizada em 21/11/2018 | 13h45

Fenavinho será realizada junto com a ExpoBento em 2019

Festa tradicional de Bento Gonçalves será retomada após oito anos

Fenavinho será realizada junto com a ExpoBento em 2019 Nereu de Almeida/Agencia RBS
Festa não é realizada desde 2011 Foto: Nereu de Almeida / Agencia RBS

No lançamento da ExpoBento 2019 realizado nesta quarta-feira (21), a organização anunciou uma novidade: a feira multissetorial vai ser palco também para o retorno da Festa Nacional do Vinho (Fenavinho), que  não é realizada desde 2011. O Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG) coordenou as tratativas com credores para a retomada do evento.

No próximo dia 28 de novembro, será lançada oficialmente a Fenavinho, detalhando como ela será organizada. Também será apresentando o comitê de trabalho que o CIC criou para o resgate do evento. O presidente da entidade, Elton Gialdi, adianta que a Fenavinho dentro da ExpoBento vai ser ser disposta de forma muito integrada.

— Não teremos um espaço reservado, não será um pavilhão inteiro, não queremos isolá-la. Queremos que ela esteja abraçada — aponta.

O presidente do CIC destaca que a intenção inicial é de promover a Fenavinho junto com a ExpoBento nos próximos dois anos e, a partir de 2022, tornar a tradicional festa independente.

— Em 2019 e 2020, a Fenavinho será um laboratório. Vamos ouvir a comunidades e lideranças para entender melhor o que querem, se é dentro do parque ou na rua, no inverno ou no verão, mas tudo indica que ela possa ser bienal, realizada em anos pares, e na época da vindima. Só depois disso teremos o produto pronto e acabado — explica Gialdi.

Não é a primeira vez que a ExpoBento se une a Fenavinho, mas em edições em o evento ainda não era organizado pelo CIC. Uma exposição resgatando os 50 anos da festa foi apresentada na feira em 2017. Para a retomada do evento em 2019, o CIC precisou renegociar dívidas, que corrigidas chegaram a R$ 3 milhões. Segundo o presidente da entidade,  foram 75 horas de reuniões e quase um ano de negociações.

Leia também:
Serra Gaúcha recebe primeiras agências de coworking no país
Concessionária Honda muda de mãos em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros