Crianças de quatro anos perdem turno integral em Gramado - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Educação Infantil13/11/2018 | 14h30Atualizada em 13/11/2018 | 14h37

Crianças de quatro anos perdem turno integral em Gramado

Atendimento passará a ser de seis horas diárias para esta faixa etária na rede municipal

Crianças de quatro anos perdem turno integral em Gramado Jessé Giotti/Agencia RBS
Prefeitura projeta abrir mais vagas para crianças de zero a três anos Foto: Jessé Giotti / Agencia RBS

A prefeitura de Gramado oferecerá atendimento escolar de seis horas diárias para crianças de quatro anos a partir de 2019. Isso significa que elas não terão mais turno integral. Segundo a secretária municipal da Educação, Gilça Silva, a previsão era que isso ocorresse ainda em 2018. 

No final do ano passado, houve uma negociação com pais e vereadores para que alunos de quatro anos já matriculados permanecessem 12 horas na escola ao longo de 2018. Porém, novas crianças dessa faixa etária inscritas na rede municipal passaram a receber atendimento em meio período. Conforme a secretária da Educação, ficou definido também que essa redução de carga horária ocorreria para todos a partir de 2019.

Próximo à implantação da medida, o tema gerou polêmica na cidade. Por isso, a prefeitura decidiu discutir o assunto novamente e chegou a cogitar a oferta de atividades no contraturno escolar, mas isso não se concretizou. As crianças de quatro anos permanecerão frequentando as creches. A Secretaria da Educação ainda vai calcular quantas serão afetadas com a redução da carga horária. 

Já as crianças de cinco anos, também da Educação Infantil, frequentam escolas de EnsinoFundamental, onde são atendidas durante quatro horas por dia. De acordo com a secretária, esse processo já ocorre na cidade há anos. 

A mudança tem o objetivo de atender mais crianças de zero a três anos no turno integral. São 342 na lista de espera. O número exato de quantas vagas serão abertas ainda está indefinido.

Em 2014, a prefeitura firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público se comprometendo a zerar o déficit até abril de 2018. Há quatro anos, eram 360 crianças na fila. Mesmo com a abertura de mais de mil vagas desde 2017, a prefeitura de Gramado aponta que não consegue cumprir o acordo por causa da demanda crescente. 

Leia também
Alunos que farão curso de soldados da Brigada Militar se apresentam em Caxias
Teto de banheiro de casa no bairro Jardim América desaba com tremor em Caxias
Plano Diretor de Caxias do Sul deve ser votado ainda em 2018

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros