Codeca prevê faturar R$ 13 milhões a mais neste ano em relação a 2017 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias do Sul 19/11/2018 | 16h39

Codeca prevê faturar R$ 13 milhões a mais neste ano em relação a 2017

Após prejuízo de R$ 7 milhões no ano passado, direção da autarquia ainda não sabe se 2018 vai fechar no azul

Codeca prevê faturar R$ 13 milhões a mais neste ano em relação a 2017 Porthus Junior/Agencia RBS
Empresa teve déficit de R$ 7 milhões em 2017 Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A Codeca prevê um faturamento bruto de R$ 102 milhões em 2018. O número representa R$ 13 milhões a mais em relação a 2017, quando a empresa obteve receita de R$ 89 milhões.

Segundo a diretora-presidente da autarquia, Amarilda Bortoloto, a projeção é vista com otimismo porque, se o desempenho se confirmar, poderá contribuir para reverter o prejuízo de cerca de R$ 7 milhões registrado no ano passado. A direção da Codeca, no entanto, não arrisca uma projeção de superávit para o fechamento do ano.

— A recuperação já se mostra e vamos fechar 2018 com faturamento bruto significativo. Claro que a recuperação mais significativa será em 2019. Pretendemos fechar este ano positivo e o ano que vem mais positivo ainda — adianta.

De acordo com Amarilda, o prejuízo de 2017 foi resultado da falta de obras públicas significativas, que impactaram diretamente o Departamento de Construção Civil (DCC). O alívio nas contas, segundo ela, ocorreu com o início das obras de asfaltamento de estradas do interior, como a Estrada dos Romeiros, e da reformulação do entroncamento em frente à sede da empresa, na RS-453.

— As obras foram em um momento chuvoso e não conseguimos tocar do jeito que gostaríamos, mas estamos trabalhando com menos e fazendo mais ou igual. Em dias de chuva, precisamos suspender os trabalhos — explica.

Para reduzir os custos com mão de obra, a direção da autarquia propôs desconto aos funcionários de um dia de sol trabalhado a cada dois dias de chuva parados, mas a negociação não avançou.

Na semana passada, os sindicatos dos Rodoviários, dos trabalhadores do setor de limpeza (Sindilimp) e da Construção Civil lançaram uma campanha em defesa da Codeca. A ação foi pensada a partir do prejuízo da empresa em 2017, que também motivou a criação de uma frente parlamentar na Câmara de Vereadores. Os integrantes desta frente também participaram da elaboração da campanha. 

De acordo com o presidente do Sindilimp, Henrique Silva, a ação pretende estreitar relações com o poder público e a direção da Codeca, além de propor alternativas para a recuperação da empresa. Já Amarilda disse que as sugestões são bem-vindas, desde que sejam viáveis e que a empresa possa participar das discussões da frente parlamentar.

Leia também:
Câmara vota mudança no pagamento de juros em fundo de aposentadoria de servidores
Anitta está confirmada na Festa da Uva de 2019

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros