Caxias ainda aguarda acesso ao sistema para cortes de árvores - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Dificuldades burocráticas08/11/2018 | 11h37Atualizada em 08/11/2018 | 12h02

Caxias ainda aguarda acesso ao sistema para cortes de árvores

Pedidos tem sido realizados via sistema estadual, que costuma ser mais demorado

Caxias ainda aguarda acesso ao sistema para cortes de árvores Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) de Caxias do Sul ainda aguarda a autorização de acesso ao Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor). A plataforma, desenvolvida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), foi implantada oficialmente na cidade no dia 2 de maio deste ano, mas até hoje não foi utilizada. O problema, segundo a Semma, é a falta de uma chave de acesso ao sistema.

Conforme a secretaria, nove servidores já receberam treinamento para operar o serviço e também já ocorreram reuniões com o órgão federal. Apesar disso, não há previsão para que o acesso seja disponibilizado ao município.

Leia mais
Decreto da prefeitura de Caxias sobre poda de árvores deve chegar ao MP
Autorizações para cortes de árvores podem levar até seis meses em Caxias

A dificuldade com relação ao Sinaflor tem causado atrasos nos pedidos de cortes de árvores no município. Isso porque novos pedidos precisam ser encaminhados pelo Sistema de Licenciamento Online (SOL), operado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente. 

Até mesmo em situações emergenciais podem ocorrer problemas. É o caso da empresa de locação de andaimes Dariva. Na noite da última sexta-feira (2), uma árvore da espécie corticeira da Serra, de grande porte, que ficava no terreno do estabelecimento, caiu em frente à porta do prédio. 

Os proprietários só conseguiram autorização para realizar o corte na tarde de segunda-feira (5), após os técnicos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente verificarem a situação. 

Ainda assim, a remoção dos restos da árvore somente poderão ser retirados após a emissão do laudo. O trabalho precisa ser contratado pela própria empresa. Na manhã da quarta-feira (7), a árvore seguia em frente à empresa. A reportagem entrou em contato com o Ibama, mas até as 16h da quarta não havia recebido retorno.

Leia também
Por ordem dos Bombeiros, palco principal da Festa da Uva terá capacidade reduzida pela metade
Sem veículos, serviços da saúde estão prejudicados em Caxias do Sul

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros