Caminho das Araucárias, na Serra, deve ser entregue no início de 2019 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Turismo15/11/2018 | 10h37Atualizada em 15/11/2018 | 17h16

Caminho das Araucárias, na Serra, deve ser entregue no início de 2019

Nova rota ecológica faz parte de projeto que interligará áreas de conservação de todo o país

Caminho das Araucárias, na Serra, deve ser entregue no início de 2019 Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável/Divulgação
Rota projetada terá 200 quilômetros de extensão Foto: Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável / Divulgação
Gaúcha Serra

CORREÇÃO: São José dos Ausentes fica no Rio Grande do Sul, e não em Santa Catarina, como informou a matéria entre as 10h36min e as 17h16min desta quinta-feira (15). 

A Serra  vai ganhar mais uma opção de turismo a partir de 2019. A nova rota, chamada Caminho das Araucárias, é parte de um projeto nacional para interligar todas as áreas de preservação do Brasil por meio de caminhos ecológicos que podem ser percorridos a pé ou de bicicleta. Esse é o primeiro passo da iniciativa no Rio Grande do Sul.  

O novo caminho vai ligar as florestas nacionais de Canela e São Francisco de Paul, os parques nacionais dos Aparados da Serra e da Serra Geral e a Área de Proteção Ambiental da Rota do Sol.  A previsão é de que o caminho seja finalizado no início do próximo ano.  

Conforme a secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado, Ana Pellini, o acordo, firmado no Festuris em Gramado, prevê um caminho de cerca de 200 quilômetros de extensão ligando todas as áreas de preservação ambiental da Serra com São José dos Ausentes. Ana aponta que o trecho de 70 quilômetros, entre Canela, São Francisco de Paula e Cambará do Sul, já está pronto e sendo vendido pelas agências de turismo da região. 

Em um primeiro momento, a intenção da secretaria é de que esse caminho seja percorrido a pé, a exemplo do caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Porém, segundo a secretária, já se fala em projetos para uma futura trilha a ser percorrida de bicicleta.   

Conforme a pasta, o caminho tem o objetivo de promover a atividade esportiva e o turismo ecológico na região. A conservação das trilhas deve ficar a cargo das próprias comunidades que em troca devem explorar economicamente o caminho com pousadas, hotéis e cantinas. 

Leia também
Agendamento para confecção de carteira de identidade demora mais de mês em Caxias
Obra para evitar falta de água em Gramado deve ficar pronta até o final de novembro
Pianista André Mehmari se apresenta neste domingo, em Caxias do Sul 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros