Frei Jaime Bettega: o tempo tem voz - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Opinião13/10/2018 | 08h27Atualizada em 13/10/2018 | 16h10

Frei Jaime Bettega: o tempo tem voz

O tempo é capaz de incríveis retoques: eterniza o essencial e deixa em segundo plano o que não foi significativo

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

"Algumas coisas que ouvimos não merecíamos ouvir, mas, às vezes, não vale a pena rebater. Aprendi que o tempo tem voz." (Matheus Rocha).

Nos encontros e desencontros da vida, muitos registros acabam sendo lembrados. Algumas palavras, que os ouvidos captaram atentamente, jamais serão esquecidas. O interessante é dar-se conta de que o aparelho auditivo parece ter uma ligação direta com o coração. O que é ouvido, o coração sente e guarda. Muitos elogios soam e ressoam, independentemente do tempo em que foram escutados. O mesmo vale para aquelas palavras que causaram desconforto, que machucaram e provocaram lágrimas.

Leia mais
Frei Jaime: diversos caminhos
Frei Jaime: te amo e te respeito

O tempo é capaz de incríveis retoques: eterniza o essencial e deixa em segundo plano o que não foi significativo. Realmente o tempo tem voz e se impõe diante das muitas lembranças, que vão ocupando espaço na bagagem existencial. O controle das palavras é algo muito complexo. A grande maioria antes fala, só depois avalia o que pronunciou. Saber agrupar devidamente as palavras, para formar frases com conteúdo, é um aprendizado que desconhece fim. Mesmo assim, não são poucos os que acabam desencadeando inúmeras situações que poderiam ser evitadas, se houvesse um pouco mais de atenção para com as palavras pronunciadas. Sim, as pessoas poderiam ser poupadas, pois muitos acabam ouvindo o que não deveriam ouvir.

Mesmo tendo toda a razão do mundo, não vale a pena rebater. Quantas discussões desnecessárias, num tempo onde as pessoas têm muitos recursos e meios para estabelecerem infinitos diálogos. O silêncio é confortante e sábio. As palavras proferidas podem provocar arrependimentos, enquanto que o silêncio é parceiro da paz. Quem é capaz de diminuir o volume exagerado de palavras, abre-se para o universo da sabedoria e da serenidade. Que a voz do tempo reforce a significativa busca por mais harmonia e paz. Quem rebate, até mesmo os mínimos detalhes, será incapaz de provar e sentir as maravilhas, que o equilíbrio e o silêncio fazem acontecer na morada do coração. Que a paciência seja a melhor aliada dos ouvidos. Poucas palavras, muito amor.

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros