Com déficit de cerca de 300 vagas, prefeitura de Gramado estuda mudar oferta na pré-escola - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Educação Infantil19/10/2018 | 14h00Atualizada em 19/10/2018 | 14h00

Com déficit de cerca de 300 vagas, prefeitura de Gramado estuda mudar oferta na pré-escola

Ideia é que crianças de 4 e 5 anos passem para escolas de ensino fundamental, mas assunto será debatido com a comunidade

Com déficit de cerca de 300 vagas, prefeitura de Gramado estuda mudar oferta na pré-escola Jessé Giotti/Agencia RBS
Acordo com o Ministério Público previa zerar fila de espera neste ano Foto: Jessé Giotti / Agencia RBS

A dificuldade em sanar a demanda de vagas na educação infantil faz com que a prefeitura de Gramado estude tirar crianças de 4 e 5 anos das creches para realocá-las em escolas de ensino fundamental. A medida, que chegou a ser anunciada, afetaria 497 crianças e gerou reação de pais por causa da perda do turno integral. Com isso, a administração municipal decidiu recuar. A decisão é ouvir a comunidade para debater outras formas de atender a todas as crianças. 

A adequação tem o objetivo de oferecer vagas a crianças que estão na lista de espera da educação infantil. Até a quinta-feira (18), eram 322 aguardando por uma vaga. O prefeito João Alfredo de Castilhos Bertolucci, o Fedoca, explica que esse é um número em constante crescimento. Para se ter uma ideia, entre a quarta e a quinta-feira, a lista ganhou 13 crianças. 

Segundo o prefeito, foram abertas 1.046 vagas desde janeiro de 2017. Mesmo assim, não houve redução expressiva no número de crianças esperando em relação a 2014, quando a prefeitura assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público se comprometendo a zerar o déficit até abril de 2018. Na época, eram 360 crianças na fila de espera. 

Fedoca considera que é injusto que algumas crianças fiquem na fila de espera para garantir o turno integral para outras. Uma proposta estudada pela prefeitura é fazer a transição para as escolas de ensino fundamental com a oferta de atividades no contraturno escolar. O assunto deve ser debatido em uma reunião que será agendada com pais interessados no tema. 

 Leia também:  
Placas de monumentos da Praça Dante só devem ser repostas no ano que vem
Edital do Financiarte não vai ser lançado em 2018 em Caxias do Sul 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros