Mutirão de consultas vai atender quem está na fila por especialistas em Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Rede pública12/09/2018 | 13h11Atualizada em 12/09/2018 | 13h11

Mutirão de consultas vai atender quem está na fila por especialistas em Caxias

Secretaria da Saúde entrará em contato com pacientes por telefone

Mutirão de consultas vai atender quem está na fila por especialistas em Caxias André Ávila/Agencia RBS
Mutirão buscará atender 400 pessoas em nove especialidades Foto: André Ávila / Agencia RBS

Um mutirão de consultas com médicos especialistas em Caxias do Sul está marcado para o dia 30 de setembro, um domingo. O objetivo da prefeitura é atender 400 pessoas que estão em lista de espera das especialidades de cardiologia, dermatologia, gastroenterologia, hematologia, neurologia adulto, neurologia pediátrica, ortopedia, otorrinolaringologia e urologia. Conforme a diretora de Especialidades da Secretaria Municipal da Saúde, Nicole Golin, há pessoas que aguardam há um ano ou até mais. O domingo do mutirão será de passe livre.

A diretora explica que esperam na fila as pessoas encaminhadas por médicos dos postos de saúde e que são consideradas de baixa prioridade. Esses pacientes não recebem uma data para agendamento da consulta no Centro Especializado de Saúde (CES), mas ficam em uma lista aguardando chamado. As especialidades com maior volume de encaminhamentos atualmente em Caxias são cardiologia, ortopedia e dermatologia. Nicole ressalta que pacientes com média e alta prioridade são encaminhados em menos tempo para atendimento no CES e não estão abrangidos neste mutirão. 

A Secretaria da Saúde solicita que os pacientes que aguardam uma consulta atualizem o cadastro nos postos de saúde dos bairros até a sexta-feira, para que o contato para o mutirão possa ser feito no sábado. As ligações serão feitas entre as 8h e as 17h. O número de pessoas que será atendido é apenas uma parte do total que está nas listas de espera de cada especialidade. Nicole explica que serão chamadas primeiro as pessoas que aguardam há mais tempo em cada uma:

— Queremos ver se essas pessoas ainda têm queixas. Algumas podem ter se mudado para outras cidades. Há, também, casos de pessoas que não precisariam ser encaminhadas para consulta com especialista. Vamos atender quem aguarda há bastante tempo e realmente precisa — afirma a diretora, que acrescenta que será feita uma capacitação com médicos dos postos para que os encaminhamentos ao CES sejam feitos quando houver necessidade.

Um dos problemas que provocam uma espera ainda mais prolongada por atendimento no CES são as consultas em que o paciente não comparece. Conforme a Secretaria da Saúde, para os mais de 71 mil agendamentos deste ano, 11 mil faltas sem justificativa foram registradas. Conforme a Secretaria, se a pessoa desistir do horário, deve avisar o seu posto de saúde de referência com pelo menos três dias de antecedência para que a consulta seja direcionada a outra pessoa. 

Nicole também admite que há falta de médicos de algumas especialidades no CES. Segundo ela, isso deverá ser sanado com o próximo concurso público da prefeitura de Caxias, que teve candidatos homologados de áreas médicas atualmente com falta de profissionais. Segundo a diretora, mesmo com essa situação, quem precisa não fica sem atendimento devido a uma parceria com o ambulatório central da UCS.

Depois do dia 30, um novo mutirão dependerá de como for o andamento do primeiro. Entre os fatores que serão levados em conta, está o comparecimento das pessoas no primeiro mutirão.

Leia também
Fabricante Keko, de Flores da Cunha, pede recuperação judicial
Formar comunidades engajadas contra a violência é dever do futuro governo do Estado
Projetos de penas alternativas são fundamentais para aliviar lotação em presídios

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros