Comunidade: era uma vez uma pitangueira - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Coluna09/09/2018 | 17h30Atualizada em 10/09/2018 | 06h16

Comunidade: era uma vez uma pitangueira

Poda ocorreu na Rua Andrade Neves, entre Os Dezoito do Forte e Sinimbu

Comunidade: era uma vez uma pitangueira Ayrton Canani / Divulgação/Divulgação
Foto: Ayrton Canani / Divulgação / Divulgação

É difícil conseguir um lugar de destaque na lista das cidades mais inteligentes podando a pitangueira do jeito que foi feito quarta-feira, na Rua Andrade Neves, entre Os Dezoito do Forte e Sinimbu. Quem envia a foto para lamentar o estrago e alertar para a situação, já fartamente mostrada na coluna, é o morador Ayrton Canani.

– Foi mais um desastre – indigna-se ele.

A árvore foi simplesmente decepada pela metade. É inacreditável. Quem faz a poda são terceirizadas para "prevenir" o conflito entre galhos e rede elétrica. Mas o resultado é uma mutilação em série em diversas ruas da cidade, sob o silêncio da Secretaria do Meio Ambiente (Semma).

"Mais um desastre"
Confira o desabafo do morador Ayrton Canani:
"Foi mais um desastre. Até eu, cidadão urbano, podaria estas árvores melhor. Se você quer que uma árvore suba, você poda os galhos baixos; se você não quer que ela suba, você poda os galhos superiores. Sempre foi assim. A poda feita nesta pitangueira está errada. Será que poderíamos ter alguém que entendesse de árvores para fazer este serviço? Onde estão as autoridades que só dão desculpas? Onde estão os vereadores? Onde estão as entidades ditas de preservação da natureza?”

Um técnico da Semma informou à coluna, no mês passado, que seria feita nova reunião com a concessionária RGE e as terceirizadas para disciplinar as podas. Mas as mutilações continuam. Não é possível prosseguir assim. 

Com a palavra, a Semma.

Leia também:
Líderes caxienses repercutem o atentado sofrido pelo candidato ao Planalto Jair Bolsonaro
Prefeito Daniel Guerra anuncia que irá votar em Jair Bolsonaro para a Presidência

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros