Amigos e familiares se despedem de empresário vítima de latrocínio em Bento Gonçalves  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Insegurança10/09/2018 | 11h11Atualizada em 10/09/2018 | 13h51

Amigos e familiares se despedem de empresário vítima de latrocínio em Bento Gonçalves 

Gregório Bruschi foi baleado durante um assalto a um supermercado

Amigos e familiares se despedem de empresário vítima de latrocínio em Bento Gonçalves  Facebook/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução

Dezenas de pessoas acompanham na manhã desta segunda-feira o velório do empresário Gregório Bruschi, 58 anos, vítima de um latrocínio em Bento Gonçalves. A despedida ocorre na sala A do memorial São José. Bruschi estava internado no Hospital Tacchini desde a quinta-feira, quando foi baleado durante um assalto a um supermercado no bairro Botafogo. Ele morreu na tarde de domingo.

O clima é de tristeza e de pedidos de mais segurança entre os amigos e familiares. Os seis mercados da Rede Grepar, na qual o empresário era um dos sócios, estão fechados nesta segunda-feira. Funcionários da rede também participam das últimas homenagens, muitos estão uniformizados e emocionados.

— Era uma pessoa muito alegre, estava sempre brincando e dando risada. Era muito humilde, sempre ajudava todo mundo — descreve a funcionária Tatiana Rott, que trabalhou com Bruschi durante seis anos.

Leia mais
Morre dono de supermercado baleado durante assalto em Bento Gonçalves

— O Gregório vai ser lembrado como uma pessoa muito querida por todos. Tinha o coração enorme, muito bondoso, preocupado com a família. Ele era uma pessoa que sempre levava uma mensagem de alegria e contagiava o ambiente com pensamentos e palavras positivas.  Vai ser uma perda irreparável — disse Alex Pliski, um dos sócios de Bruschi.

Cerimônia de cremação está marcada para as 17h, no Memorial Crematório São José de Caxias do SulFoto: Alana Fernandes / Agência RBS

Pliski falou ainda sobre o momento de insegurança vivido por diversas regiões do país.

— A gente fica revoltado. Não se sente seguro nem para trabalhar. A pessoa está trabalhando, vem o bandido e te tira a vida. A gente está vivendo um momento de insegurança total e eu digo que a coisa precisa mudar. Estamos chegando em um ponto que não dá mais para aguentar. Nós precisamos cobrar do poder público. Precisamos cobrar das pessoas que nós elegemos para que tomem as medidas cabíveis.

Bruschi deixa a esposa Ana e os filhos Guilherme e Gustavo. A cerimônia de cremação está marcada para as 19h, no Memorial Crematório São José de Caxias do Sul.

A Polícia Civil está investigando o caso de latrocínio.

Leia também
Droga é o motivo de metade das mortes de menores em Caxias
Homem pula de carro em movimento durante assalto em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros