Guarda Municipal de Caxias deverá ter sete novas viaturas - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Renovação de frota06/08/2018 | 13h46Atualizada em 06/08/2018 | 13h46

Guarda Municipal de Caxias deverá ter sete novas viaturas

Diretor do órgão destaca medida como uma das formas de reforçar a segurança

Guarda Municipal de Caxias deverá ter sete novas viaturas Felipe Nyland/Agencia RBS
Frota atual é de 20 veículos Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

A Guarda Municipal de Caxias do Sul tem previsão de receber sete novas caminhonetes para reforçar a frota atual de 20 veículos. Segundo o diretor da Guarda, Ivo Rauber, o aumento deverá ser substancial, já que, na prática, "oito ou nove" viaturas são efetivamente utilizadas no patrulhamento e, destas, metade estão em conserto. Tratam-se de unidades fabricadas já obsoletas, conforme ele, adquiridas ainda em 2012. Entre os demais veículos da frota, estão, por exemplo, quatro motos, duas vans e dois ônibus.

Conforme Rauber, seis caminhonetes serão recebidas via  Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), por meio de um convênio entre a Guarda e a autarquia, que envolve a segurança em áreas de captação de água. O Samae ainda deve abrir licitação. Já a outra caminhonete está mais próxima; ela teve o processo licitatório para compra feito pela Secretaria da Habitação, e já há empresa vencedora.

O diretor da Guarda destaca o reforço na frota como uma das medidas para melhorar a segurança no município. Na noite da última quinta-feira (2), Caxias do Sul registrou seis homicídios em um curto espaço de tempo, o que motivou a vinda de um reforço de vinte policiais da Brigada Militar de Porto Alegre. No fim de semana, outros dois assassinatos foram registrados. Em julho, Caxias do Sul teve um pico no número de homicídios, com 21 casos.

Mesmo com a escalada da violência, Rauber afirma que a Guarda tem realizado ações efetivas de prevenção. Ele cita a operação Cerca Viva, em que barreiras são feitas com o objetivo de apreender armas, drogas e deter eventuais foragidos da Justiça. Segundo o diretor da Guarda Municipal, neste ano, as ações, que inicialmente eram feitas nas entradas da cidade, passaram a ser realizadas em bairros com maior índice de crimes. Ele cita, como exemplos, o loteamento Campos da Serra, os bairros Planalto, Desvio Rizzo, Pioneiro e o Serrano, entre outros. Esses índices são de dados da própria corporação, não compartilhado com outras forças de segurança.

Caxias do Sul ainda não aderiu ao Sistema Integrado de Segurança com Municípios (SIM-RS), apresentado pelo Governo do RS como uma forma de prevenir a criminalidade por meio do compartilhamento de informações e cercamento eletrônico de regiões gaúchas. Farroupilha e Bento Gonçalves estão entre os municípios que já aderiram. 

Rauber afirma que há um projeto da Guarda de implantação de 100 equipamentos de cercamento eletrônico, capazes, por exemplo, de identificar automaticamente veículos em situação de furto ou roubo a partir da leitura das placas, e disparar um alerta às autoridades. O recurso para a aquisição desses equipamentos viria de financiamento com um banco de fomento. Conforme o diretor, caso o município venha a aderir ao SIM-RS, este convênio com o Estado permitiria a busca de financiamento junto ao Badesul; ou, então, esse recurso poderia ser buscado junto ao BNDES. Ele ainda diz que o Sistema Único de Segurança Pública criado neste ano irá viabilizar o compartilhamento de dados em todo o país. 

Leia também:
Prefeitura de Caxias anuncia mudanças no texto da lei do Financiarte
Vinte motoristas são flagrados sob efeito de álcool no final de semana, em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros