Entidade caxiense receberá verba da campanha Criança Esperança - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Solidariedade 02/08/2018 | 18h08Atualizada em 03/08/2018 | 15h08

Entidade caxiense receberá verba da campanha Criança Esperança

Criança Feliz foi selecionada em edital e poderá financiar programa de educação musical 

Entidade caxiense receberá verba da campanha Criança Esperança Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Em 2019, a população de Caxias do Sul terá diversas oportunidades para conferir o resultado do trabalho realizado pela Associação Criança Feliz (ACF): a entidade, que atende a cerca de 230 crianças e adolescentes da zona norte da cidade, será contemplada com recursos da campanha Criança Esperança, da Rede Globo em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A verba vai financiar o programa de educação musical e permitirá oito apresentações públicas dos alunos durante o ano. 

Cibele da Rosa, coordenadora da Criança Feliz, foi surpreendida pela novidade no dia 9 de julho. Quem fez o anúncio foi o ator Lázaro Ramos, que visitou a instituição e revelou que o projeto da entidade havia sido selecionado.

— É um edital bem complexo, rigoroso. A gente tinha inscrito o projeto no ano passado, mas foi uma surpresa. Eles (os alunos) adoraram  — conta Cibele, que se emocionou ao saber que a atividade que ajudou a idealizar vai poder sair do papel.

Ao ter o projeto aprovado, a Criança Feliz entrou na lista de entidades que receberão as doações do Criança Esperança. O valor a ser recebido, porém, só será conhecido ao final da campanha deste ano. A coordenadora espera que, com o repasse, o programa de música da associação possa ser qualificado. As atividades programadas têm previsão de duração de 11 meses, de fevereiro a dezembro de 2019. 

— Vai dar para comprar instrumentos, materiais, lanches, além de conseguirmos recursos para as apresentações e  os uniformes, que hoje a gente tem dificuldade. Vai dar um gás nessa oficina — aponta. 

A oficina de música, na verdade, já está entre as atividades desenvolvidas pela associação. Porém, a falta de recursos impede que professores possam ser contratados com uma carga horária adequada e nunca há instrumentos suficientes para todos os alunos. 

—  Inclusive, a criança vai ter a possibilidade de levar seu instrumento e poder fazer os ensaios em casa — comemora Cibele. 

O projeto prevê a participação de 200 crianças e adolescentes nas aulas e apresentações. Ou seja, praticamente todos os frequentadores da Criança Feliz que têm interesse poderão participar. 

"Me emociono muito quando vejo um trabalho bem realizado"

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 09/07/2018Associação Criança Feliz: Lázaro Ramos visita a associação em ação do Criança Esperança. (Lucas Amorelli/Agência RBS)
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

O anúncio da chegada da verba emocionou a equipe da entidade, mas foi a visita surpresa do ator Lázaro Ramos que empolgou a garotada. O ator, que é um dos mobilizadores do Criança Esperança, conheceu o trabalho da entidade e interagiu com alunos e professores.

—  Eu me emociono muito quando vejo um trabalho bem realizado, com pessoas que dedicam sua vida para isso, e crianças assim, cheias de energia, talentosas. Hoje, a gente precisa muito de esperança. E eu queria agradecer a recepção de vocês e agradecer por vocês alimentarem a minha esperança — destacou Lázaro. 

Thailine Rodrigues, 13, foi uma das sortudas que conseguiu se aproximar e falar com o ator.

— Eu senti uma coisa no coração. É muita alegria poder ver ele — declarou. 

Ao ser questionada sobre o que conversaram, porém, foi vencida pela emoção.

— Já nem me lembro! — admitiu a jovem, que é moradora do bairro Victório Trez e participa de oficinas de coral, dança e percussão na Criança Feliz. 

Doações ainda são necessárias

A coordenadora Cibele da Rosa acrescenta que mesmo com a previsão de recursos do Criança Esperança para o projeto, a associação segue precisando de apoio.

— O atendimento prestado é muito amplo. Atendemos todas as crianças em turno inverso da escola, o custo é elevado. Eles fazem duas refeições de manhã e duas de tarde, todos os dias, há a equipe, a manutenção do prédio. Custa de R$ 900 mil a R$ 1 milhão por ano para manter a entidade. Não vamos ficar ricos, as pessoas precisam continuar ajudando — destaca. 

Hoje, a Criança Feliz recebe cerca de 40% da verba necessária do poder público e capta o restante com doações, ações beneficentes e programas de apadrinhamento. A entidade atende crianças de seis a 15 anos de 14 bairros ao redor da associação, oferecendo atividades de literatura, esporte, informática, entre outros. Para participar, é preciso procurar o CRAS mais próximo, que identificará as vulnerabilidades da família. 

AJUDE VOCÊ TAMBÉM

:: Quer saber como contribuir com a Criança Feliz? É só entrar no site da entidade, acriancafeliz.org.br, contatar pelos telefones (54) 3223-7444 e (54) 3217-7372, ou ainda pelo e-mail comunicacao@acriancafeliz.org.br. 

:: Também está aberto o período para doações por telefone para o Criança Esperança. As contribuições podem ser feitas pelos telefones 0500-2018-007 (R$7), 0500-2018-020 (R$20) e 0500-2018-040 (R$40), e também pelo site criancaesperanca.com.br.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros