Contrato de gestão da UPA Zona Norte, em Caxias, deve ser renovado por mais um ano - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Administração compartilhada07/08/2018 | 17h35Atualizada em 07/08/2018 | 17h35

Contrato de gestão da UPA Zona Norte, em Caxias, deve ser renovado por mais um ano

Documento assinado no ano passado vence na próxima segunda-feira

Contrato de gestão da UPA Zona Norte, em Caxias, deve ser renovado por mais um ano Kamila Mendes/Agencia RBS
Unidade entrou em funcionamento em 20 de setembro de 2017 Foto: Kamila Mendes / Agencia RBS

O contrato de gestão compartilhada da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte, em Caxias do Sul, será renovado por mais um ano. Embora a unidade só tenha sido aberta ao público em 20 de setembro de 2017, a parceria entre o Instituto de Gestão e Humanização (IGH) e a prefeitura foi formalizada no dia 14 de agosto do ano passado e vence na próxima segunda-feira.

As discussões para renovação já começaram e, de acordo com o secretário de Saúde, Geraldo da Rocha Freitas Júnior, o novo contrato deve ser assinado ainda em agosto. Na tarde desta terça-feira (7), uma reunião para discutir o assunto estava prevista entre o secretário e um grupo que acompanha a prestação de contas do IGH junto ao município. A comissão é composta por dois integrantes do Conselho Municipal de Saúde.

A presidente do Conselho, Fernanda Borkhardt, no entanto, afirma que o colegiado ainda não foi consultado pelo município a respeito da renovação da parceria. Para que o contrato seja estendido, ela defende mudanças no encaminhamento de pacientes para exames em unidades básicas de saúde (UBSs) e no fornecimento de remédios, entre outros.

Fernanda também questiona o valor que será gasto pelo município no reforço do atendimento da unidade pelos próximos três meses. A Secretaria da Saúde anunciou o aumento no quadro de médicos com custo de R$ 614 mil por todo o período. A presidente do Conselho, no entanto, cobra a quantidade de médicos que serão contratados e quanto será gasto com salário, por exemplo.

A Secretaria de Saúde disse que parte do valor investido também servirá para cobrir insumos e exames e que cabe ao IGH definir o quadro de profissionais para realizar o atendimento. Por meio da assessoria de imprensa, o instituto afirmou apenas que o número de clínicos gerais passou de três para quatro durante o dia e de dois para três à noite. Já com relação a pediatras, o quadro passou de dois para três ao longo das 24 horas. O IGH não especificou se houve contratações ou apenas ampliação de carga horária.

Leia também:
Aprovado em Caxias do Sul refinanciamento para o Funcap 
Investigação confirma que desaparecido foi morto durante assalto em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros