Um ano depois de protestos, moradores de Forqueta comemoram obras na ERS-122 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Em Caxias24/07/2018 | 07h36Atualizada em 24/07/2018 | 07h36

Um ano depois de protestos, moradores de Forqueta comemoram obras na ERS-122

Se o tempo colaborar, obra pode ficar pronta em 10 dias 

Um ano depois de protestos, moradores de Forqueta comemoram obras na ERS-122 Dagoberto dos Santos Júnior/divulgação
Foto: Dagoberto dos Santos Júnior / divulgação
Gaúcha Serra e Pioneiro

Ao que tudo indica, a comunidade de Forqueta aposentará os bonecos criados há exatamente um ano para pedir melhorias no acesso ao distrito via ERS-122, em Caxias. Começaram ontem as obras que darão nova organização ao trânsito da localidade, além da recuperação do asfalto. A obra deve durar, pelo menos, 10 dias, e deixará o trânsito em meia-pista, reforçando a necessidade de atenção ao tráfego, que costuma ser intenso no trecho.

Se antes era considerada _ e reivindicada pela comunidade _ a instalação de semáforos no acesso ao bairro, o que está saindo do papel desde ontem é a criação de um canteiro central onde ficava o antigo pedágio. É até lá que o motorista que trafega no sentido Caxias/Farroupilha deverá seguir para adentrar em Forqueta. Por isso, a previsão é que durante a semana as equipes trabalhem na área para remover a estrutura do pedágio que permanece na rodovia e impede a criação do retorno. Embora a cobertura metálica já tenha sido retirada, os canteiros de concreto onde ficavam as cabines de cobrança permanecem no meio da via. De acordo com o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Rogério Uberti, o prolongamento do canteiro oferecerá maior segurança ao condutor - que não precisará esperar no meio da ERS-122 sua vez de acessar Forqueta. A obra é encaminhada pela Encopav Engenharia e está orçada em R$ 200 mil. 

Leia mais:
PRE retira boneco que chamava a atenção para precariedade no acesso de Forqueta, em Caxias, e comunidade cria novo
Para pedir semáforo, moradores de Forqueta criam bonecos filhos de Neno e Nena em Caxias

— O primeiro passo é demolir os obstáculos da pista, o que faz o prolongamento do canteiro. Nós vamos aumentar o percurso do motorista para que não cruze a via, e sim, faça o retorno em uma alça, trocando de pista a favor do fluxo — explica Uberti.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL 23/07/2018Pedágio de Forqueta em Farroupilha.(Lucas Amorelli/Agência RBS)
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Paralela à construção do novo canteiro, é feito também o recapeamento de outros trechos da RS-122 e da RS-453, entre Caxias do Sul e Garibaldi. Na semana passada, o trabalho se concentrou nas proximidades do Campus 8 da Universidade de Caxias do Sul (UCS), no sentido Caxias-Farroupilha. Uberti afirma que o trecho entre o Viaduto Torto, em Caxias, até parte da área urbana da ERS-122 em Farroupilha, também passará por reparos. O diretor prevê também que a obra de acesso a Fazenda Souza, na Rota do Sol, termine no final de agosto.

_ Nós ficamos 70 dias sem fornecimento de material asfáltico entre abril e junho. E, dos 30 dias de junho, 17 tiveram chuva_ justifica Uberti.

"A gente vai aposentar o Neno e a Nena", comemora morador

  • Além dos motoristas, que enfrentam congestionamentos diários ao passar em horários de pico pela ERS-122, quem mais sentirá as mudanças no trânsito é a comunidade de Forqueta, que luta há anos por melhorias no trecho. Os protestos organizados pela associação de moradores ficaram conhecidos também pela originalidade: uma dupla criativa de bonecos chamou a atenção das autoridades, o Neno Buracon e a Nena Sinaleira. Eles foram criados pela Amob e instalados no canteiro de acesso à Avenida Arthur Perottoni no final de julho de 2017. Os bonecos foram retirados pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) dias depois e, logo em seguida, foi a vez dos "filhos" do casal que surgirem, dessa vez na sacada de um prédio. 

_  O trecho é muito perigoso porque, principalmente, precisamos ficar parados na rodovia para entrar em Forqueta _ opina o empresário Jocemir Dedordi, 45 anos, um dos integrantes da associação de moradores.

O empresário comanda uma oficina mecânica situada às margens da ERS-122, do lado oposto de Forqueta. Por isso, para tentar driblar as caóticas filas de carros que se formam principalmente no início e final da tarde, ele deixava o carro em Forqueta e atravessava a pé a ERS-122. Assim, quando saísse do trabalho, era só embarcar no automóvel já estacionado dentro do bairro. A rápida caminhada o poupava de congestionamentos de até 20 minutos que enfrentaria para cruzar a via de carro. A comunidade comemora as obras do Departamento Autônomo de Estradas (Daer) e espera que não precise abusar da criatividade, de novo, para pedir agilidade no andamento das intervenções.

_ Se a obra sair do papel, a gente vai aposentar o Neno e a Nena. Mas se for devagar, nós colocamos eles de volta para o trabalho _ brinca Dedordi.

A OBRA

:: Inicialmente, era considerada a instalação de semáforos no acesso ao distrito, o que foi descartado após estudo técnico. 

:: Um retorno junto ao canteiro central será a nova opção de acesso a Forqueta. Ele será construído no ponto onde ficava o antigo pedágio de Farroupilha. 

:: Por isso, a estrutura que ainda resta da praça, como taxões e blocos de concreto no meio da pista, será removida durante a obra. A previsão era que iniciasse ainda ontem a derrubada destes itens, mas o mau tempo adiou a previsão para hoje.

:: Com a nova configuração, o motorista que segue no sentido Caxias/Farroupilha e pretende acessar Forqueta deve seguir até a antiga praça de pedágio e fazer o retorno. 

:: Como a alça vai ficar junto ao canteiro central, a manobra será mais segura e rápida do que atualmente.

:: A expectativa é que a obra seja concluída em 10 dias, em caso de tempo bom.

Leia também:
Placa de bronze é furtada do monumento Gigia Bandera, em Caxias do Sul





 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros