Sócios compram terras para implantação de Maria Fumaça na Região das Hortênsias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 

Serra gaúcha24/07/2018 | 14h23

Sócios compram terras para implantação de Maria Fumaça na Região das Hortênsias

Contrato foi assinado no último domingo em São Francisco de Paula

Sócios compram terras para implantação de Maria Fumaça na Região das Hortênsias Cláudio Moura/Divulgação
Trajeto do trem vai ter vista para barragens do Blang e do Salto Foto: Cláudio Moura / Divulgação
Gaúcha Serra

 Um consórcio formado por cinco sócios assinou contrato de compra de uma área de cerca de 40 hectares dentro de uma fazenda de 1,5 mil hectares de São Francisco de Paula, para a implantação de uma Maria Fumaça na região das Hortênsias. 

A área, com vista para a barragem do Blang e do Salto, vai abrigar um projeto estimado em R$ 65 milhões. Inicialmente, o valor era de R$ 40 milhões, mas o projeto já mostrou a necessidade de intervenções de engenharia e arquitetura, como a construção de uma ponte de 200 metros de comprimento. Um túnel também pode ser avaliado. A previsão de inauguração da locomotiva é para 2020.  

O valor da negociação da área de terra não foi divulgado, mas Deivid Palma, um dos idealizadores do projeto, adianta que o consórcio já tem o valor suficiente para dar início às obras. Para isso, no entanto, é preciso aguardar a licença de instalação que tramita na prefeitura do município. 

Enquanto isso, serão comercializadas mais cotas de participação no projeto. Os cinco sócios, Deivid Palma, Cláudio Moura, Marco Arildo, Eguilherme Lodea e Jair Lauermann, fizeram o investimento inicial e detêm 20% da empresa LTDA. O empresário que vendeu parte da área, Eduardo Hoffmann, ficou com uma cota de participação e também assinou contrato de arrendamento de outras partes da propriedade. Mais 49 cotas podem ser comercializadas. Segundo Palma, a cota mínima de 1% vale aproximadamente R$ 650 mil.

Um evento ainda no mês de agosto deve oficializar o contrato de compra da área. A estrutura contará com uma estação férrea, duas locomotivas a vapor com três vagões, sendo uma de reserva, e um deck panorâmico com atrações artísticas da cultura gaúcha. A capacidade dos vagões será para 150 passageiros e a intenção é oferecer três horários, o que permitiria atender 450 passageiros por dia.

Leia também:
TCE suspende licitação de coleta do lixo em Vacaria
Lançado Roteiro do Turismo Industrial na Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros